Publicidade
Manaus
Manaus

Moradores do bairro Alfredo Nascimento estão sem água nas torneiras há dez dias

A denúncia foi feita ao MANAUS HOJE pelos próprios residentes e eles mesmos falaram que isso é devido a um funcionário ter desligado o fornecimento de abastecimento 30/09/2015 às 11:09
Show 1
Em parte do Alfredo Nascimento, água só se for pagando por um garrafão. Manaus Ambiental promete normalizar tudo hoje
fábio oliveira ---

Ficar um dia sem o bem mais precioso do mundo - a água - já é difícil, imagine ficar por mais de 10 dias seguidos. É o que moradores do bairro Alfredo Nascimento, situado na Zona leste de Manaus, estão enfrentando com a falta d’água na comunidade. A denúncia foi feita ao MANAUS HOJE pelos próprios residentes e eles mesmos falaram que isso é devido a um funcionário ter desligado o fornecimento de abastecimento.

As ruas mais afetadas da comunidade são as Jeremias e Jericó. De acordo com a dona de casa Fabíola Teixeira, 32, a falta da água tem causado transtornos e chegou até o ponto dela ir para uma casa de uma amiga para lavar roupas do marido, um motorista carreteiro. “Tive que fazer isso, se não ele iria trabalhar de roupa suja”, disse.

A pensionista Maria da Graça, 66, relatou que já gastou mais de R$ 50 em garrafões de 20 litros. Segundo ela, este foi o jeito que encontrou para ter água em casa. “Nós precisamos de água para fazer tudo em casa: comida, lavar louça, para beber, tomar banho, então com mais de 10 dias sem tive que comprar do meu bolso mesmo”, relatou.

A nora dela, Ana Carolina, 24, contou também que precisou ir a casa de amigos de outros bairros para poder fazer os serviços.

A doméstica Madalena Moreira, 35, contou que seu sogro até parou de trabalhar em uma obra de reforma em uma casa por causa da ausência de água. “Ele estava fazendo uma reforma na casa, pois vamos alugar, mas, como está sem água ele parou”, explicou.

Em nota, a Manaus Ambiental informou que está desde o último final de semana fazendo intervenções técnicas para a normalização do abastecimento na comunidade.

O órgão também informou que a previsão de retorno seria nesta madrugada.

Em relação à denúncia de que um funcionário teria desligado o abastecimento, a empresa negou o procedimento.

Segundo a nota enviada pelo órgão, não existe o caso de um funcionário ter desligado, pois todo o sistema é automatizado não necessitando de intervenções manuais e complementou, afirmando que as visitas das equipes são para vistorias.

Publicidade
Publicidade