Domingo, 26 de Maio de 2019
Manaus

Moradores do bairro Santa Etelvina enfrentam um verdadeiro ‘rally’ para sair de casa

Na rua 1º de Janeiro, uma das mais problemáticas do bairro da Zona Norte de Manaus, os moradores são desafiados diariamente por obstáculos como lixo, lama e buracos



1.jpg
A dificuldade para transitar no local é tanto para os pedestres quanto para os motoristas
06/01/2016 às 10:00

Não importa se faz sol ou chuva. Em qualquer dia, os moradores da rua 1° de Janeiro, localizada na comunidade Vista Alegre, que fica no bairro Santa Etelvina, Zona Norte, se sentem prejudicados com a falta de infraestrutura que invade o local há um ano.
 
Andar por lá é um verdadeiro desafio e, de “Vista Alegre”, não tem quase nada, tanto para os pedestres quanto para os motoristas. No local, lixo, lama, mato e buracos tomam conta da rua.
 
Moradores denunciaram à reportagem do MANAUS HOJE que ruas próximas à 1° de Janeiro receberam toda infraestrutura devida, com  uma “pista” asfaltada e não apresenta problema nenhum. Só falta o serviço chegar na 1º.
 
Morador há mais de um ano, o vendedor Rafael dos Santos, de 30 anos, contou que a frente da sua casa já teve até uma piscina de lama. “O buraco era enorme e tomava conta de toda  a frente da minha casa. Foi preciso eu pegar alguém para colocar barro, só assim amenizou um pouco a situação”,  esclareceu.
 
Os moradores relataram que até hoje nada foi solucionado e que pedem alguma explicação por estarem vivendo nessa situação. “Temos que tirar dinheiro do próprio bolso pra pagar alguns serviços que funcionários dos órgãos competentes que eram pra fazer”, desabafaram os moradores.

O vendedor Rafael dos Santos contou também que todo dia é um verdadeiro sufoco passar pelo local, mas em dias de chuvas a situação só piora, devido aos esgotos que entopem.

A equipe de reportagem encaminhou a denúncia para a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf).

Presos dentro de casa

Moradores detalharam que as crianças vivem brincando em casa, sem poder sair e pisar na rua, devido à situação na qual convivem e também por conta do forte fluxo de carros e motos que têm no local.

O medo também é de contrair algum tipo de doença. “Onde tem muito lixo, também tem bastante rato”, disse uma moradora da comunidade.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.