Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
PERIGO

Moradores fazem 'malabarismo' para se locomover em áreas sem infraestrutura

Como num triste picadeiro, comunitários de áreas sem infraestrutura viram "malabaristas", se expondo a perigos como acidentes; mulheres, jovens e crianças já foram vítimas



perigo.JPG Josimara Reis e o “malabarismo” que ela faz juntamente com filhos na escadaria do Beco dos Pescadores, no Mauazinho (Fotos: Jair Araújo)
05/08/2018 às 13:28

No “grande circo da vida” a população, carente de infraestrutura e saneamento básico, por vezes é chamada de “palhaço”. E por vezes faz malabarismos no “picadeiro” onde vive, em um trágico palco onde pessoas de todas as idades - inclusive crianças e idosos - não ganham holofotes, e sim o esquecimento.

E é como malabaristas que se sentem os moradores do Beco São Lucas, no bairro São Lázaro, Zona Sul. No local eles fazem das tripas coração para entrar e sair da via, em virtude de um esgoto a céu aberto que despeja água pútrida, fedorenta e com dejetos. Ficar em pé em meio à água, nem pensar: o lôdo escorregadio não deixa.
A locomoção só é possível, a muito custo, com a utilização de tábuas de madeira, ou, ainda, utilizando-se das paredes de casas de madeira e alvenaria. Sempre tentando o equilíbrio, o que não evita que ocorram frequentes acidentes. 

Uma das moradoras mais insatisfeitas, Cleuma Souza da Silva vê o problema em frente a sua casa todos os dias. As colunas que servem de base para a construção da sua residência servem de apoio para quem transita pelo beco: e sempre baixando a cabeça. “Temos sempre que passar por debaixo de casa. Se não fosse isso estaríamos andando pelo meio da lama”, contou ela, que mora com mais o esposo e cinco filhos. “As pessoas caem constantemente. E quando chove alaga”, relata.

Ciliane de Oliveira da Silva, 23, diariamente tem que manter o equilíbrio dela e de mais três filhos, de 11, 4 e 2 anos, quando vai e vem da escola dos pequenos. “O perigo maior é quando chove, pois alaga tudo. Uma vez um rato ia entrando em casa. Mas o enxotei com vassoura”, comentou ela, que bateu com a cabeça na base da casa de Cleuma Souza.

A dona de casa Avalice Pinheiro da Costa é uma das mais prejudicadas: a água entra para a sua residência, o que a impede de utilizar o banheiro e a fez cavar um buraco e usar uma bomba sap para ter água. “Sou uma das mais prejudicadas nesse problema que vem desde o ano passado”, relata ela.

“Tenho um filho que é portador de necessidade especial e toda vez tem que meter a perna na lama. A situação começou a piorar quando mexeram na caixa de esgoto. Ficou desse jeito. Não aguentamos mais a catinga e a água está entrando nas casas”, conta a comerciante Marcilene Vieira de Lima.

Escadaria perigosa

O Beco dos Pescadores, bairro Mauazinho, é outro local de “malabarismos urbanos”, onde os moradores têm que se equilibrar diariamente para subir e descer em uma gigantesca escadaria de concreto. O problema não é o vai e vem, e sim o fato de que a estrutura apresenta desgaste, com pontos quebradiços em todo seu prolongamento, além de buracos. Na base, há um frágil complemento construído paliativamente com pernamancas e tábuas de madeira que podem cair a qualquer momento.

“Não temos segurança nenhuma aqui (na escadaria). Já vimos bebês correndo e caíndo, quebrando a cabeça”, disse a estudante Amanda Ribeiro, 14. Sua amiga, Luciana Gonçalves, de mesma idade, conta já ter ferido a perna direita há três dias caindo na escadaria.

A auxiliar de serviços gerais Josimara Reis, 30, mora com o marido e mais três filhos, de 7, 3 e 2 anos numa residência ao final da escadaria. Ela também já escorregou e caiu no local junto com uma das filhas de 2 anos.

“Não há corrimão para se segurar na escada, que é cheia de buracos. Pra subir até ainda vai, mas pra descer, de noite, com criança, é difícil pois não há iluminação. Já torci e quase quebro minha perna. Minha filha se feriu também. Aqui pra baixo todo mundo é esquecido. Mas os políticos tão pra ‘pintar’ por aqui, pois nesta época ‘chove’ deles pedindo votos”, critica.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.