Terça-feira, 23 de Julho de 2019
Manaus

Moradores rejeitam obra de creche próxima ao Parque no Mindu, em Manaus

Mesmo sabendo da carência de creches em Manaus, moradores não querem unidade de ensino no Conjunto Vila Del Rei, no bairro Parque 10, devido a área verde



1.gif O pequeno Cainã Victor Figueiredo protesta contra a construção de uma creche na área verde próximo ao Parque do Mindu. Semed diz que não tem problema
03/11/2014 às 08:52

A sinalização das obras de uma creche situada entre as ruas Dom João e Dom Henrique, próxima ao Parque do Mindu, no Conjunto Vila Del Rei, no bairro Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul, causou uma reação dos moradores da área. Embora saibam da carência desse tipo de equipamento na cidade, alvo de muitas promessas dos prefeitos antes de ser eleitos, eles protestam pelo uso da área que tem várias árvores e é refúgio dos animais do Parque do Mindu, situado próximo ao local.

A área em questão está situada na esquina das ruas Dom João com a Dom Henrique. Com a proposta de fazer um abaixo-assinado e buscar socorro no Ministério Público, moradores como dona Alaíde Pinheiro e Rita de Cássia Figueiredo, esta vivendo no conjunto há 30 anos, não aceitam a derrubada das árvores para a construção do estabelecimento de ensino. “Essa área sempre foi do conjunto e para nós faz parte da área verde, nós é que cuidamos porque nunca ninguém da prefeitura vem limpar e agora querem derrubar tudo”, justificou Alaíde, indignada com a situação. “Nunca pediram nossa opinião, pois vamos buscar nosso direito nas vias judiciais porque existem outros locais mais adequados para construir uma creche”, disse dona Rita de Cássia, que contava, inclusive, com o protesto do neto, Cainã Victor Figueiredo, de apenas seis anos de idade. Segundo ela, o Igarapé do Mindu passa ali por baixo, o que de vez em quando há chuvas, acontece alagação da área e das ruas.

As duas mostram o estado lastimável em que está a parada de ônibus da rua, semi-destruída há vários anos, sem qualquer ação do poder público. “Isso é sinal de abandono dessa área, que é local de passagem dos animais que vivem no Mindu”, afirmou dona Alaíde.

PREFEITURA

As secretarias municipais de Educação (Semed) e do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) informam que o espaço, apesar de arborizado não é área verde, mas institucional, e a obra vai gerar poucos impactos ambientais, por isso o local foi escolhido. De acordo com a Semmas, o projeto urbanístico aprovado no Implurb definiu aquela área como institucional, o que permite a construção de equipamentos públicos, a exemplo de uma creche. Após emitir declaração desse tipo, a Semmas recomendou à Semed modificação no projeto de modo a preservar a faixa de vegetação existente em parte do terreno para garantir o fluxo de fauna, devido à proximidade com o Parque Municipal do Mindu. Dessa forma, explica a secretaria, a obra teria o impacto reduzido sobre a vegetação. O processo está em fase de estudo para autorização de supressão vegetal, com menor impacto possível sobre a vegetação.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.