Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Manaus

Morre 35ª vítima do fim de semana 'sangrento' em Manaus

Ex-presidiário passou seis dias hospitalizado no Pronto-Socorro João Lúcio. Ele foi ferido a tiros por volta das 23h30 do último domingo (19) na rua São Domingos, bairro São Francisco, Zona Sul, onde morava com a família



1.jpg Na manhã deste sábado (18), mais de 100 pessoas lotaram a sede do IML, na Zona Norte de Manaus
24/07/2015 às 21:24

O ex-presidiário Henrique dos Santos Nascimento, 24, morreu na madrugada de hoje (24) depois de ter passado seis dias hospitalizado no Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, Zona Leste. Ele é a 37ª vítima dos homicídios ocorrida no fim da semana passado na cidade. Ele foi ferido a tiros por volta das 23h30 do último domingo (19) na rua São Domingos, bairro São Francisco, Zona Sul, onde morava com a família.

Henrique foi velado na igreja Assembléia de Deus, na rua General Carneiro. Poucas pessoas foram ao velório, apenas familiares estavam no local. Os pais dele não permitiram que a imprensa entrasse e não quiseram dar nenhuma informação. “Ele é o meu filho e eu não quero ninguém aqui. Respeitem a dor da família”, disse a mãe Maria Luzia dos Santos, batendo com as mãos no peito.



De acordo com dados do site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), Henrique foi preso em 2010 por roubo. Ele e mais dois colegas, um deles menor de idade, assaltaram Nivaldo Júnior, de quem tomaram cordão e celular. De acordo com o depoimento da vítima, no dia do crime, Henrique estava armado com uma faca e a usou para intimidar a vítima enquanto seus comparsas tomaram os pertences de Nivaldo durante o crime.

O trio foi preso em flagrante. Henrique foi condenado a quatro anos de prisão e em 2014 progrediu de regime do fechado para o semiaberto. Ele estava a pouco tempo em liberdade. Pessoas que o conheciam informaram que ele chegou a frequentar uma igreja evangélica, mas que acabou deixando tudo para trás.

Não há informações se ele havia voltado para o crime. No domingo ele estava em via pública quando dois homens em uma motocicleta pararam e atiraram contra ele. Além de Henrique, outras 34 pessoas em diversas partes da cidade foram vitimas de arma de fogo.

Mortes investigadas

A autoria dos disparos que matou Henrique dos Santos é atribuída a grupos de policiais militares e a integrantes de facções criminosos que comandam os presídios de Manaus. Uma força-tarefa é formada por delegados da Polícia Civil e promotores para investigar as mortes.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.