Publicidade
Manaus
AOS 83 ANOS

Morre José Baptista Vidal Pessoa, ex-presidente do TJAM que lutou na ditadura

Enterro do ex-magistrado aconteceu na manhã desta sexta-feira (18) no cemitério São João Batista. Pessoa deixou como legado a fundação da Escola Superior de Magistratura do Amazonas (Esmam) 18/08/2017 às 18:02 - Atualizado em 18/08/2017 às 18:02
Show jose
Ex-presidente do TJAM faleceu na manhã desta quinta-feira (17) (Foto: Divulgação)
acritica.com Manaus (AM)

O ex-presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e desembargador aposentado, José Baptista Vidal Pessoa, que faleceu na manhã desta quinta-feira (17) aos 83 anos, lutou na época da ditadura militar defendendo presos políticos. O enterro do ex-magistrado aconteceu na manhã desta sexta-feira (18) no cemitério São João Batista.

O desembargador Pessoa ingressou na magistratura aos 48 anos, passando a integrar o Pleno da Corte estadual amazonense pelo critério do Quinto Constitucional, na vaga da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM). Antes disso, ele começou a sua carreira como advogado, destacando-se, sobretudo, na época da ditadura militar de 64, quando defendeu gratuitamente inúmeros presos políticos. Seu escritório era, também, lugar de peregrinação de jovens bacharéis.

Vidal se aposentou em 2004 após ter presidido o TJAM entre 1988 a 2000 e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) de 1982 a 1984. Ele deixou como legado na história do TJAM a fundação da Escola Superior de Magistratura do Amazonas (Esmam). Além disso, ele é responsável pelo projeto de instalação de fóruns no interior, como o de Parintins. Durante toda a carreira na magistratura atuou, principalmente, na área Cível e ocupou vários cargos públicos antes de ingressar na Corte amazonense.

Não há informações sobre as causas da morte do desembargador. O sepultamento ocorreu às 9h desta sexta-feira no São João Batista.

Publicidade
Publicidade