Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021
POLÍTICA

'Motivo de foro íntimo': Marcos Rotta deixa o Democratas

Em sua carta de desfiliação ao presidente estadual do DEM, Pauderney Avelino, vice-prefeito de Manaus define sua saída do partido como de “caráter irrevogável e irretratável”



show_ee1ae258-0a99-4b67-bcfd-cb159d4058c5_F7B8FFFA-F695-49D1-A378-07AA0652060F.jpg Foto: Maria Luiza Dacio
13/10/2021 às 19:12

O vice-prefeito de Manaus, Marcos Rotta, deixou o partido Democratas (DEM), que que está em processo de fusão com o Partido Social Liberal (PSL), com intenção de criar União Brasil.

A saída de Rotta acontece porque a fusão dos dois partidos vai colocar na mesma sigla ele e Amazonino Mendes, que já sinalizou interesse no comando do novo partido no Estado. 



O DEM é comandado no Amazonas pelo secretário municipal de Educação e ex-deputado federal, Pauderney Avelino. Mendes é pré-candidato ao governo do Amazonas, enquanto Rotta, que foi secretário de Amazonino em sua gestão tampão (2017-2018), demonstra fidelidade a David Almeida (Avante).

Em sua carta de desfiliação ao presidente estadual do DEM, Pauderney Avelino, Marcos Rotta define sua saída do partido como de “caráter irrevogável e irretratável” alegando “motivos de foro íntimo”. O vice-prefeito enviou ofício sobre sua desfiliação ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Marcos Rotta foi deputado estadual e federal pelo MDB. Se filiou no DEM em setembro de 2019. Também foi vice-prefeito e secretário de obras na gestão do ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB). Rota não anunciou qual partido vai integrar.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.