Publicidade
Manaus
motorista fugiu

Motociclista é atingido por carreta, bate em alternativo e morre, na Zona Leste

Acidente ocorreu por volta das 16h30 desta sexta-feira (22). Polícia usará imagens de câmeras de segurança para identificar o condutor da carreta 22/04/2016 às 19:11
Show ghfkmk hjljk kl l
Foto: Nilton Ricardo
Kamyla Gomes Manaus (AM)

Glaucione Silva Costa, de 34 anos, morreu na tarde desta sexta-feira (22),  por volta de 16h30, vítima de acidente de trânsito na cidade. A fatalidade se deu na avenida Grande Circular, no bairro São José, na Zona Leste da cidade.

Segundo informações repassadas por policiais militares da 14° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o homem estava conduzindo uma motocicleta modelo CG 150, de cor vermelha e placas OAH-3139, quando foi atingido por uma carreta. Ele ainda chegou a bater também em um alternativo. 

Os policiais relataram também que o motorista da carreta fugiu sem prestar nenhum tipo de socorro a vítima, que morreu na hora com o impacto.

Na hora do acidente, o homem caiu próximo a um alternativo, que estava embarcando passageiros.

“Populares ao verem a primeira ação queriam julgar falando que tivemos culpa, mas eu também fui envolvido no acidente e não fiz nada. Quando aconteceu, logo saí do veículo”, disse o motorista Dionísio Araújo, 35.

“Foi a carreta que ocasionou toda a tragédia. Só estávamos parados embarcando os passageiros. Foi a primeira vez que fico envolvido em um acidente com vítima fatal”, disse.

Policiais civis do 14° Distrito Integrado de Polícia (DIP), estiveram no local e informaram que o caso será investigado.

“Câmeras aqui das proximidades serão avaliadas para que o quanto antes se chegue ao motorista da carreta”, relatou um dos agentes.

Populares disseram para a equipe de reportagem que tudo ocorreu muito rápido, e que não foi possível ver para onde o motorista fugiu. “Foi rápido demais. Logo quando teve a batida, o motorista foi mais pra frente da avenida e ninguém mais conseguiu vê-lo”, disse uma testemunha que pediu para não ter o nome identificado.

O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) e o trânsito ficou bastante alterado com o acidente, mas logo melhorou com a chegada dos agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans).

Publicidade
Publicidade