Publicidade
Manaus
MEDIDAS

Motorista homofóbico de Manaus é bloqueado de aplicativo, afirma empresa 99

Na segunda-feira, motorista rejeitou corrida porque disse 'não curtir fazer corrida para viado'. Empresa afirma que tem 'tolerância zero em relação a isso' 14/03/2019 às 12:28
Show homofobia 5bc76e3d a7fe 4e32 9219 7e382a7e46e8
acritica.com Manaus

A empresa de aplicativos de transporte 99 informou, por meio de nota, que bloqueou do app o motorista que cometeu homofobia contra um passageiro em Manaus. O caso foi revelado ontem, pelo Portal A Crítica.

Na conversa que o passageiro teve por mensagem com o motorista designado pelo aplicativo para atendê-lo, o condutor, identificado como Fredson, pergunta se o passageiro está em um bar na Avenida Simão Bolívar,  no Centro de Manaus. Ao receber a confirmação do cabeleireiro, automaticamente o homem se nega a buscá-lo.

“É viado não, né? Não curto fazer corrida para viado não, beleza. Melhor tu cancelar por aí. Pede outro”, diz por mensagem o motorista.

De acordo com a empresa, o "perfil do condutor foi imediatamente bloqueado do aplicativo".  Na nota, a 99 afirma ainda que "repudia qualquer forma de preconceito e tem uma política de tolerância zero em relação a isso".

Ainda na nota, a 99 diz que se " solidariza com o passageiro e lamenta profundamente. A companhia está em contato com ele para prestar todo o apoio que for necessário. Também se encontra aberta a colaborar com a polícia". O caso foi registrado no 3º Distrito Integrado de Polícia e transferido para o 24º DIP. Como no Brasil homofobia ainda não é considerada prática criminosa, o crime do motorista foi tipificado como injúria.

Publicidade
Publicidade