Publicidade
Manaus
POLÍCIA

Morre motorista que teve carro alvejado junto com a família no São Jorge

A mãe e a irmã também atingidas no tiroteio já receberam alta hospitalar. O carro da família teria sido confundido e alvo dos disparos por engano 01/10/2018 às 10:42 - Atualizado em 01/10/2018 às 12:18
Show afc7c203 2175 4ac8 8ab4 8e6e309e0540  1  39d5454e 38db 4cb8 8037 5fb2e95db104
Foto: Divulgação
Larissa Golvin e Oswaldo Neto Manaus (AM)

Morreu na madrugada desta segunda-feira (1) em Manaus, no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, o motorista Antônio Henrich Câncio Araújo, de 27 anos, atingido por dezenas de tiros junto com a família dele, dentro do carro em que estavam, na tarde de ontem, domingo (30), rua São José, bairro São Jorge, Zona Oeste da capital. O carro da família teria sido confundido e alvo dos disparos por engano.

A mãe e a irmã do motorista, Ângela Câncio, 49, e Adriany Câncio, 25, também vítimas e atingidas no tiroteio, já receberam alta hospitalar. As informações são da Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam).

De acordo com a Polícia Militar, o ataque aconteceu por volta das 13h. A família trafegava com o veículo pelas ruas do bairro São Jorge à procura de uma casa para alugar. Eles teriam parado em frente a uma residência para pedir informações do aluguel de uma casa. Após a noiva de Antônio, que também estava com eles, sair do carro, outro veículo modelo Fiat Punto, cor bege e de placas não identificadas, parou no local e os ocupantes efetuaram diversos disparos.

Moradores da área informaram que os atiradores no carro teriam sido auxiliados por outros dois homens que estavam em uma motocicleta. A polícia acredita que a família tenha sofrido o atentado por engano. 

Dezenas de tiros

Antônio foi atingido na cabeça. A mãe, Ângela, foi alvejada no braço e na perna. Já a irmã Adriany foi alvejada de raspão no rosto. Outra irmã, identificada como Angelina Katyane, foi atingida por pedaços de vidro na perna. A noiva de Antônio, Raissa Carvalho, estava fora do veículo na hora e não se machucou.

Após o ataque, Antônio foi levado pelos próprios familiares para o hospital e faleceu por volta das 2h15 de hoje. Segundo o pai das vítimas e esposo da mãe da família, Antônio Raimundo Albuquerque Araújo, 51, as irmãs foram atendidas e liberadas da unidade de saúde ainda na noite de domingo. A esposa dele, Ângela, passou por uma cirurgia e já está em casa.

O corpo de Antônio Henrich foi liberado para o Instituto Médico Legal (IML). O crime já está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Servidor público

Antônio Henrich Câncio Araújo era servidor efetivo da Secretaria Municipal de Educação e integrava há seis anos a rede municipal de ensino. Ele trabalhava como secretário escolar da Escola Municipal Paula Frassinete, no bairro da Glória, Zona Oeste. Segundo a Prefeitura de Manaus, ainda na manhã do domingo Antônio havia participado como voluntário de um evento na Fazenda Esperança, instituto voltado para a recuperação de dependentes químicos.

O velório de Antônio Henrich acontecerá a partir de 13h,na Funerária Gurgel, na rua Presidente Kenedy, 380, bairro Santo Antônio, Zona Oeste.

Publicidade
Publicidade