Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
WhatsApp_Image_2019-03-17_at_12.03.48_3197CF27-C514-4CEC-9943-4EA0DC69E5CE.jpeg
publicidade
publicidade

INSEGURANÇA

Após morte de colega, motoristas de app prometem paralisação nesta segunda (18)

Ato deve ocorrer após o enterro de Armedes Matia Abdel Mussa, motorista morto a tiros neste domingo (17), no bairro Nova Cidade, após atender uma solicitação de corrida. Condutores cobram segurança


17/03/2019 às 18:48

Motoristas de aplicativos de transporte privado realizarão uma manifestação nesta segunda-feira (18), em razão da falta de segurança ao atender uma solicitação de corrida. O ato será realizado após o enterro de Armedes Matia Abdel Mussa, de 39 anos, motorista morto com quatro tiros na madrugada deste domingo (17), no bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus. Os condutores prometem paralisar as atividades.

Segundo o motorista de aplicativo Bruno Gonçalves, os condutores não conseguem visualizar o nome do passageiro, o que acaba colocando a integridade física deles em risco. “Qualquer pessoa pode solicitar um carro. A gente confirma o nome e outra pessoa entra no veículo”, exemplifica o motorista de aplicativo, Bruno Gonçalves.

Durante toda a manhã, motoristas de aplicativos foram até o Instituto Médico Legal (IML), onde permanecia o corpo de Armedes, em ato de solidariedade à família e também como forma de protestar pela falta de segurança. 

“Amanhã após o enterro faremos uma paralisação geral. Queremos trabalhar com a certeza de que voltaremos para casa com o sustento para nossa família. Nosso protesto será pela insatisfação com a segurança”, declarou Bruno.

O também motorista de aplicativo, José Lima, afirmou à reportagem que outro colega de categoria está internado no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, situado no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul, após ser atingido por um disparo de arma de fogo, ao tentar fugir de um assalto.

“Não é a primeira vez que somos vítimas de violência. Queremos mais segurança para a categoria”, declarou José Lima.

O horário do enterro de Armedes não foi confirmado.

Posicionamento 

Questionado sobre a segurança dos motoristas, a empresa de transporte privado urbano Uber, por meio de nota, informou que desde 2018 adota o recurso de machine learning, uma tecnologia que possibilita bloquear viagens consideradas mais arriscadas.

"Lançamos uma ferramenta que reúne os recursos de seguranças para motoristas parceiros inclusive um botão para ligar para a polícia em situações de risco ou emergência diretamente do app", diz o comunicado. 

Ainda na nota, a Uber ressalta que todas as corridas são registradas pelo Sistema de Posicionamento Global (GPS). "A a Uber colabore com as autoridades, nos termos da Lei, em caso de necessidade, e o motorista também pode compartilhar a localização, o trajeto e o horário de chegada, em tempo real, com quem desejar", informou a empresa.

Já a 99 divulgou nota lamentando profundamente a morte do motorista Armedes Matias Abdel Mussa e se solidarizando com os familiares da vítima. "A 99 está buscando contato com eles para prestar todo o apoio necessário. A 99 está aberta a colaborar com a polícia", divulgou a empresa.

"A 99 repudia veementemente esse e quaisquer outros casos de violência e está trabalhando 24 horas, por dia, sete dias por semana, para colaborar com a segurança dos usuários", finalizou.

publicidade
publicidade
Greve dos professores será marcada por protestos em Manaus nesta segunda (22)
Ex-Flamengo, Junior Baiano fala sobre o atual momento do rubro-negro carioca
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.