Publicidade
Manaus
Manaus

Motoristas de kombis-lotação querem a regularização da categoria em Manaus

Classe quer unificar a categoria e trabalhar legalizado na cidade. Reunião com o prefeito Artur Neto está marcada para segunda 15/01/2015 às 21:21
Show 1
Manifestação dos motoristas de Kombi em frente a prefeitura de Manaus
oswaldo neto ---

Aproximadamente 100 motoristas de kombis-lotação promoveram uma manifestação na manhã de ontem em frente à Prefeitura de Manaus,  na avenida Brasil,   Compensa, Zona Oeste. A classe reivindica a regularização do transporte na capital após um trabalhador levar um tiro de um policial militar ao fugir de uma blitz na Zona Norte.

Para chamar a atenção do prefeito Artur Neto, a classe bloqueou a via por 30 minutos. De acordo com o líder de uma das cooperativas que atuam na capital, Leonel Almeida, 36, a ação tem o objetivo de instituir a modalidade em Manaus. “Viemos aqui pra tentar uma reunião com o prefeito e regularizar nossa situação porque pra gente trabalhar somos surpreendidos por tiros. Estamos procurando os nossos direitos, não queremos brigar”, disse.

Ainda de acordo  com Leonel, o protesto contou com a participação de três cooperativas que operam em Manaus. Segundo ele, a ideia da classe é regularizar um desses grupos e unificar os trabalhadores para atender a demanda de algumas áreas da cidade. “Hoje temos cooperativas na Bola do Produtor, Campos Sales e Colônia Antônio Aleixo. Se conseguir regularizar pelo menos uma a gente se une e reparte o pessoal pra circular na cidade”, explicou.

O líder contou que o prefeito de Manaus, Artur Neto, não se encontrava na prefeitura no momento da manifestação. Uma reunião teria sido marcada para acontecer na sede da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) na próxima  segunda-feira.

Até o fechamento desta edição o órgão não havia se pronunciado sobre as reivindicações.

Fiscalização

Na última terça, a Superintendência realizou uma fiscalização e apreendeu dois veículos que realizavam transporte irregular de passageiros. As abordagens tiveram o apoio de policiais do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar do Amazonas. Os dois veículos foram multados: o primeiro deve pagar o valor de R$ 3.351,20 pelo art. da Lei Municipal n.º 1779. A multa foi aplicada em dobro para o segundo.

Publicidade
Publicidade