Publicidade
Manaus
Manaus

Motoristas de Manaus burlam código de trânsito e estacionam em locais proibidos

Condutores de veículos estacionam sobre canteiros centrais sem se preocupar com as multas e com o possível acionamento de guincho 13/06/2013 às 16:48
Show 1
A presença dos carros estacionados no canteiro central da avenida Airão foi detectada, mas a dos agentes de trânsito não
Gabriele Bessa Manaus

Uma prática considerada ilegal se torna rotina em algumas das principais vias de Manaus: motoristas insistem em estacionar em canteiros centrais e em locais proibidos. O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) garante que realiza diariamente a ‘Operação Canteiro’ para inibir as irregularidades. A reportagem do portal acritica.com visitou algumas das principais vias da capital amazonense, constatou as infrações e a falta de agentes.

O estacionamento ao lado ou sobre o canteiro central, segundo o Art. 181 VIII do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é proibido e passível de multas e, no último caso, do acionamento de guinchos.

Segundo a assessora do Manaustrans, agentes do órgão realizam, diariamente, a ‘Operação Canteiro’ e demais fiscalizações em todas as zonas da cidade, com o objetivo de monitorar o trânsito e as imprudências cometidas pelos condutores de veículos.

A reportagem do portal acritica.com foi até algumas vias de Manaus na manhã nesta quinta-feira (13), para acompanhar o trabalho dos agentes da Manaustrans e deparou-se com algumas falhas no serviço. Ao passar cerca de 1h na Avenida Ayrão, vários veículos estavam estacionados nos canteiros centrais do local e nenhum servidor do órgão estava presente no momento. Já no Centro de Manaus, foi possível flagrar centenas de carros espalhados pelas ruas e parados em locais impróprios, entre às 10h e 11h.


Infrator

Segundo o empresário de navegação, Augusto Rodrigues Nazaré, 66, um dos infratores flagrados pela equipe do jornal, o trabalho da Manaustrans é muito importante, mesmo que ele reconheça cometer irregularidades. "Eu desconheço algumas leis, esqueci muitas delas, eu costumo estacionar em muitos locais proibidos, mas é por poucos minutos, eu nunca fui multado e acho correto o trabalho da Manaustrans, tem que apertar mais mesmo pra ver se o trânsito melhora", afirmou o empresário que foi entrevistado enquanto estava com o seu veículo parado em local proibido.

O depoimento da estudante da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Andressa Souza, 20, que atua como backoffice em uma empresa da cidade, foi além dos elogios aos procedimentos da Manaustrans. "O trabalho da equipe está correto, mas nem sempre as multas aplicadas são elaboradas de forma sensata, se o Detran habilita tantos motoristas o governo deveria oferecer o suporte necessário aos motoristas de Manaus", destacou a estudante, que disse ainda que: “a população não tem culpa de não ter estacionamento o suficiente, em locais adequados e de fácil utilização”.

Após a visita as ruas, a reportagem tentou contato telefônico até o começo da tarde com a assessoria de imprensa da Manaustrans, mas não obteve sucesso.

Multa

A multa aplicada pelo órgão, para quem estaciona em canteiros centrais, é de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira. A assessoria enfatiza que não há necessidade da colocação de placas informando a proibição, pois a sinalização não esta prevista no CTB, sendo que os detalhes da informação é cedida aos motoristas desde a retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Publicidade
Publicidade