Publicidade
Manaus
Manaus

Motoristas de ônibus Alternativo protestam contra proibição de 60 veículos circularem em Manaus

Eles são contra decisão judicial que impede, a partir de segunda-feira (24), que 60 veículos circulem na cidade. Licitação permitiu só 200 ônibus e 60 restaram 21/08/2015 às 12:39
Show 1
Eles protestaram na sede da Prefeitura de Manaus e conversaram com o presidente do SMTU, Pedro Carvalho
Luana Carvalho Manaus

Motoristas e presidentes de cooperativas dos micro-ônibus do sistema Alternativo se reuniram em frente à sede Prefeitura de Manaus na manhã desta sexta-feira (21), na av. Brasil, Zona Oeste, para reivindicar uma decisão judicial que determinou que 60 veículos parem de circular na cidade a partir da próxima segunda-feira (24).

Trata-se de uma decisão referente ao certame de 2005. Os manifestantes foram recebidos pelo Superintendente Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho, que informou que a Prefeitura não pode descumprir uma decisão da Justiça. “Poderemos ser punidos se descumprirmos”, ressalta.

De acordo com Pedro Carvalho, a SMTU expediu uma notificação informando que os 60 veículos do sistema Alternativo não poderiam mais trafegar a partir da segunda-feira. “Esses 60 micro-ônibus foram os excedentes dos 200 escolhidos na licitação anterior. Na ocasião, eles conseguiram entrar por meio de uma liminar, mas agora a Justiça mandou tirar de circulação esse excedente”.

O superintendente explicou, ainda, que não há como existir um acordo, uma vez que a Prefeitura não pode descumprir uma decisão da Justiça. “Eles tem o direito de manifestar, recorrer, mas tem que ser na Justiça. Eu não poderia interceder por eles, até porque poderia responde processo por isso. Eu comuniquei, e estou cumprindo a decisão”.

A presidente da Federação das Cooperativas de Transportes (Fecootran), Walderiza Melo, informou que os motoristas pretendem continuar trabalhando. “A classe vai correr atrás dos direitos até porque estamos no meio de um processo licitatório. Então entendemos que essa nova licitação vai resolver esses problemas, por isso estamos pedindo um pouco mais de tempo e entendemos que o Prefeito deveria remediar essa situação”.

Nova licitação

Segundo Pedro Carvalho, a primeira fase do novo processo licitatório para regulamentação do transporte alternativo e executivo está sendo concluída. “Foi uma luta de mais de ano para conseguirmos fazer essa licitação. Mas nos próximos dias divulgamos os habilitados e em seguida abriremos o segundo envelope com as propostas técnicas”.

O edital oferece 380 vagas, sendo 260 destinados para Alternativos e 120 para o Executivo. Até o momento em Manaus circulam, em média, 200 Alternativos e 260 Executivos.

Publicidade
Publicidade