Publicidade
Manaus
DENTRO DO T1

Rodoviários bloqueiam av. Constantino Nery dentro do T1 e Faixa Azul é liberada

Motoristas do transporte público e do transporte especial protestaram pedindo solução para os constantes assaltos a ônibus na cidade 16/08/2017 às 10:02 - Atualizado em 16/08/2017 às 10:56
Vinicius Leal e Amanda Guimarães Manaus (AM)

Rodoviários do transporte público e do transporte especial fizeram na manhã desta quarta-feira (16), em Manaus, uma manifestação na avenida Constantino Nery, dentro do Terminal de Ônibus 1 (T1), no sentido bairro/Centro da via, pedindo solução para os constantes assaltos a ônibus da cidade, tanto convencionais quanto os de transporte de trabalhadores de empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM). Eles estacionaram ônibus e micro-ônibus bloqueando a via.

Devido à manifestação na Constantino Nery, a Faixa Azul foi liberada para todos os tipos de automóveis e em ambos os sentidos, bairro/Centro e Centro/bairro, conforme divulgou o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans).

Logo no início da manhã, motoristas do transporte especial fizeram outra manifestação na cidade, desta vez na avenida Autaz Mirim, a Grande Circular, no bairro São José, Zona Leste da capital, também pedindo solução para os constantes assaltos a ônibus. Eles também estacionaram na via micro-ônibus e ônibus na via e o trânsito também ficou complicado naquela região.

No início da manhã de ontem, terça-feira (15), um motorista de transporte especial de empresa do PIM foi baleado na rua Belford Roxo, no conjunto Arthur Virgilio, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste, durante um assalto. O coletivo havia parado no local para embarcar um passageiro quando criminosos adentraram o veículo. O motorista tentou fugir, mas acabou atingido por um tiro na costela e levado a uma unidade de saúde da cidade.

Reivindicações

“Somos representantes do Sindicato de Transportes Especiais e Fretamento e Locadora. Um colega nosso foi atingido por um tiro na manhã de ontem. Hoje já tivemos outro assalto. É uma forma de chamar a atenção de todos para que possamos ter mais segurança”, disse Leandro Rodrigues, motorista da empresa LMC Transportes. Segundo Leandro, a manifestação deve continuar à tarde na sede do Governo do Estado, na avenida Brasil, Compensa, Zona Oeste, onde, segundo ele, o vereador Jaildo Oliveira deve se reunir com o governador David Almeida para conversar sobre o assunto.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Manaus, Givancir Oliveira, também comentou que a paralisação. “Estamos reivindicando mais segurança para a nossa categoria. São mais de 8 mil usuários assaltados dentro dos ônibus”, disse o sindicalista.

Trânsito desviado

Agentes de trânsito trabalharam desviando o fluxo do sentido bairro/Centro da av. Constantino para a rua Kako Caminha no sentido Compensa. Para quem tentou da rua Kako Caminha acessar sentido Centro precisou seguir pela av. Boulevard Álvaro Maia, e quem tentou do Centro seguir para o bairro precisou seguir pela av. Joaquim Nabuco até a av. Djalma Batista.

O bloqueio da av. Constantino Nery, um dos principais acessos ao Centro de Manaus, logo comprometeu o trânsito em diversas vias da cidade, como as avenidas Kako Caminha e Brasil, a av. Boulevard, as avenidas Leonardo Malcher, Getúlio Vargas e Joaquim Nabuco, a av. Djalma Batista e a avenida Darcy Vargas.

Publicidade
Publicidade