Publicidade
Manaus
MANIFESTAÇÃO

Motoristas de transporte por app em Manaus protestam contra regulamentação do serviço

Condutores de 99, Uber e Yet Go se reuniram na Avenida do Samba e se manifestaram contra o PLC 28, que tramita no Congresso Nacional 26/02/2018 às 11:28 - Atualizado em 26/02/2018 às 11:32
Show ccfb2d22 181e 41f8 859e 85737cf45a24
Foto: Raine Luiz
Amanda Guimarães Manaus (AM)

Motoristas de transporte por aplicativo de Manaus, como 99 Pop, Uber e Yet Go, fizeram uma manifestação na manhã desta segunda-feira (26) na capital amazonense contra a regulamentação dos serviços que está em pauta no plenário do Congresso Nacional a partir desta terça-feira (27), em Brasília, em forma do Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº 28 de 2017.

O grupo se reuniu na Avenida do Samba, no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste da cidade, e se encaminhou em carreata para a frente da sede da Câmara Municipal de Manaus (CMM), no bairro Compensa, na Zona Oeste.

O motorista de aplicativo, Nilson Batalha, afirmou que os manifestantes aderiram um movimento nacional contra a PLC 28. “Essa regulamentação vem para nos trazer restrições. Se essa lei for aprovada, muitos trabalhadores ficarão sem a sua renda. Esta lei quer exigir que os motoristas por aplicativos utilizem placas vermelhas para diferenciar o serviço, mas com essa atitude eles estarão manipulando o serviço. Tirando o direito de ir e vir da população”, comentou.

Segundo os organizadores, cerca de 400 pessoas participaram do ato. “Os deputados precisam entender que a população utiliza os nossos serviços. Eles serão os mais prejudicados, caso essa regulamentação seja aprovada. Queremos uma lei que beneficie todos”, destacou o motorista de aplicativo Augusto Sampaio.

Utilizando um adesivo com a frase “Lei do Retrocesso”, o motorista de aplicativo Éric Medeiros comentou que cerca de 11 milhões de pessoas utilizam os serviços de transporte por aplicativo no Brasil. “A mobilidade urbana do nosso país precisa se renovar. Os nossos deputados não querem que isso aconteça. Queremos chamar atenção do Congresso Nacional porque 11 milhões de pessoas utilizam o transporte por aplicativos no Brasil. Queremos que a população continue tendo um serviço de qualidade pelo smartphone”, completou.

PLC 28

Os deputados devem analisar nesta terça-feira (27) o substitutivo do Senado para o PLC 28/2017, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP) e outros. Uma das principais alterações feita pelos senadores retira do município a atribuição de autorizar a atividade, mantendo apenas a competência para fiscalizar o serviço.

Também foi liberada a circulação dos veículos em cidades vizinhas. Outra emenda aprovada pelo Senado retira da proposta original a obrigatoriedade de que o condutor seja proprietário do veículo e do uso de placas vermelhas nos carros.

Publicidade
Publicidade