Publicidade
Manaus
ACIDENTE DE TRÃNSITO

Motoristas e motociclistas são as principais vítimas fatais do trânsito em Manaus

Conforme dados do Manaustrans, no ano passado, de janeiro a julho, foram registrados 46 acidentes com vitimas fatais envolvendo motociclistas, enquanto esse ano foram 45, uma redução de 2,12% 27/07/2017 às 05:00
Show foito
(Foto:Gilson Mello)
acritica.com Manaus (AM)

Na semana em que é celebrado os dias do Motorista e do Motociclista, especialistas em trânsito afirmam que não há o que se comemorar e apontam as principais causas de acidentes com vítimas fatais. Apenas nos sete primeiros meses desse ano 45 motociclistas morreram na capital amazonense.

Conforme dados do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), no ano passado, de janeiro a julho, foram registrados 46 acidentes com vitimas fatais envolvendo motociclistas, enquanto esse ano foram 45, uma redução de 2,12%. Ainda conforme dados do instituto, 11 motoristas morreram em 2017 e esse ano foram 6.

A redução mínima no número de acidentes com vítimas fatais é preocupante. Segundo o especialista em trânsito Haniery Mendonça, 35, há muitas ações educativas, mas ainda é necessário que os próprios motoristas se conscientizem sobre como trafegam em Manaus, conheçam e respeitem as leis de trânsito.

Segundo Mendonça, a carga horária das aulas de legislação e aulas práticas não suficientes e deveriam ser reformuladas e aumentadas. Na avaliação do especialista, não é possível aprender o necessário na atual carga horária do curso. “Não temos muito o quê comemorar. Ações educativas são promovidas continuamente, mas na verdade está precisando haver uma reformulação na parte de primeira habilitação e a conscientização dos condutores”, disse.

Pressa é o problema

Para doutor em planejamento de transportes e professor do departamento de Geografia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Geraldo Alves, um dos grandes problemas ainda é a pressa e a velocidade nas cidades.

“Pesquisas mostram a relação entre aumento da velocidade e potencial de geração de vítima no caso de ocorrência de acidentes. O gráfico ele é uma constante, quando maior é a velocidade maior é potencial no caso de vítimas. Quando se está a 100 quilômetros por hora  a probabilidade de acidentes com vítima fatal é de 100%”, disse.

Para o especialista, muitos motoristas colocam a vida das famílias em risco quando  dirigem em alta velocidade na tentativa de ‘ganhar alguns minutos’ e apontou uma velocidade ideal para se trafegar na área urbana. “Qual o motivo de corrermos? Para ganhar alguns minutos? Em área urbana, se o motorista dirige a 40 quilômetros por hora ele tem quase 100% de chance de evitar acidentes, só corre se ele for imprudente mesmo”.

Motoristas participam de ações

Ontem, a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) realizou  programação l voltada aos motoristas e motociclistas que atuam nos serviços de transporte de passageiros na cidade, em alusão ao Dia do Motorista e do Motociclista comemorado nos dias 25 e 27 deste mês, respectivamente. 

Durante o evento, os melhores motoristas de transporte coletivo e mototaxistas foram homenageados e participaram de palestras sobre qualidade de vida no trabalho. 

Hoje, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) vai realizar uma blitz educativa, com apoio da Polícia Militar, para orientar os condutores.  A abordagem será realizada por policiais militares, agentes e educadores de trânsito.

Vítimas fatais

Nos sete primeiros meses desse ano, 45 motociclistas morreram em acidentes de trânsito. Enquanto em 2016 foram registrados 46 casos.  uma redução de 2,12%. Segundo dados do instituto, 11 motoristas morreram em 2017 e esse ano foram 6.

Publicidade
Publicidade