Domingo, 17 de Novembro de 2019
Manaus

Mototaxistas ‘acampam’ em frente a PMM para pressionar Artur

Após protesto, mototaxistas dormem na frente da sede do poder público municipal e conseguem audiência com Artur Neto



1.gif Na terça-feira, 1,8 mil mototaxistas percorreram ruas da cidade em manifestação, que terminou na frente da prefeitura
06/06/2013 às 10:04

Depois de realizar uma passeata pelas ruas de Manaus pedindo a regularização da profissão de mototaxista na última terça-feira, cerca de 120 mototaxistas passaram a madrugada desta terça-feira (05) em frente à sede da prefeitura, na Compensa, Zona Oeste, exigindo uma audiência com o prefeito Artur Neto.

A categoria quer que o prefeito envie à Câmara Municipal de Manaus (CMM) o projeto que regulariza a profissão.



O prefeito, por sua vez, classificou a manifestação como algo que desrespeita o princípio da autoridade e do respeito ao poder público. “Não entendi o propósito do protesto, já que a regulamentação virá. Eles estão pedindo algo que eu estou fazendo”, declarou o Artur.

O projeto de regularização da profissão de mototaxista na cidade de Manaus está sendo coordenado pelo secretário de Governo do Município, Humberto Michiles, junto com o Instituto Municipal de Engenharia do Trânsito (Manaustrans) e a Procuradoria do Município.

De acordo com o prefeito, a regularização exige “sacrifícios” como, por exemplo, que todos entendam que nem todo mundo que trabalha como mototaxista vai continuar na atividade após a regularização.

“Tem pessoas que usam a farda pra praticar crimes, que é menor de idade, usuário de droga e não possui carteira Nacional de Habilitação (CNH)”, disse o prefeito.

Exigências para atuar

Entre as exigências que serão colocadas no projeto da prefeitura está a da ficha criminal limpa do condutor do veículo, que só poderá exercer a profissão se apresentar atestados que comprovem o atendimento às regras ao orgão fiscalizador. Essa mesma exigência já é feita para os taxistas.

Segundo o presidente do Sindicato dos Taxistas de Manaus, Luiz Augusto, hoje tanto para o permissionário como para os auxiliares é exigida a apresentação de uma certidão negativa federal e estadual. “Todos os anos os taxistas precisam apresentar o atestado de conduta, a CNH e outros documentos numa fiscalização realizada pela Superintendência Municipal de Transporte Urbanos (SMTU)”, explicou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.