Publicidade
Manaus
Assembleia Pública

Movimento Passe Livre de Manaus realiza assembleia pública nesta quinta-feira(27)

Documento assinado pelo governador do Amazonas e o prefeito de Manaus será apresentado à sociedade no Largo São Sebastião 27/06/2013 às 08:07
Show 1
Secretário municipal de Governo, Humberto Michiles, falou, na terça, com representantes do MPL sobre passe livre
Kleiton Renzo Manaus

Nesta quinta-feira(27), às 17h, no Largo São Sebastião, Centro, ocorrerá a assembleia geral do Movimento Passe Livre de Manaus (MPL-Manaus) quando será tornado público o documento assinado pelo prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB), e pelo governador do Amazonas, Omar Aziz (PSD), onde se comprometem a priorizar a implantação do passe livre para todos os estudantes da rede pública de Manaus a partir da destinação de  75% dos recursos dos royalties do petróleo para a educação pública pelo Governo Federal.

Na noite de terça-feira os integrantes do MPL-Manaus já haviam conseguido o compromisso do prefeito tucano com a proposta do passe livre, e, ontem, receberam a adesão do governador à proposta. Na mesma ocasião Omar e Artur anunciaram a diminuição da tarifa de transporte público de R$ 2,90 para R$ 2,75 a partir de 1º de julho.

De acordo com um dos coodernadores do MPL-Manaus, Vítor Souza, as vitórias conseguidas não irão diminuir a atuação do movimento em Manaus. “Nós temos três propostas definidas para o movimento. Em nível nacional lutamos pelo passe livre e pela redução da tarifa de transporte coletivo. Em nível local também queremos o retorno da ‘domingueira’, que foi promessa de campanha do prefeito.  As duas primeiras nós já conseguimos e entendemos que a terceira se torna inviável”, explicou o coordenador do MPL-Manaus, Vitor Souza.

Na avaliação do MPL-Manaus a ‘domingueira’ ficou inviável a partir do momento em que a tarifa foi reduzida. “Pra gente é mais interessante ter mais dias de tarifa reduzida, de segunda a sábado, por exemplo, do que ter apenas um dia com o valor da ‘domingueira’”, explicou Souza. Esse cenário, disse Souza, é levando em consideração que o passe livre ainda não está em vigor e os estudantes ainda com a meia-passagem.

Entre o movimento e a prefeitura ficou certa a disponibilidade online das planilhas de cálculo da tarifa de transporte público e a permanência de integrantes do MPL-Manaus na comissão que acompanha os estudos da tarifa.

“Nossa proposta é acompanhar a prefeitura pelo próximo mês, juntar o máximo de informação e realizar um seminário para explicar à população como funciona todo o processo para a elaboração das planilhas da tarifa do transporte público”, comentou Souza.

 Por ser realizada no Largo São Sebastião, a assembleia do MPL-Manaus, nesta quinta(27), será aberta a qualquer cidadão. A proposta, informou Vitor Souza, é manter a transparência do movimento.

Publicidade
Publicidade