Sábado, 07 de Dezembro de 2019
NOVA POLÍTICA

Movimento RenovaBR seleciona 21 amazonense de olho nas eleições de 2020

O movimento político que revelou a deputada federal Tabata Amaral (PDT) busca lançar novas lideranças para o cenário político amazonense já nas próximas eleições



15175936345a74a4226991e_1517593634_3x2_rt_6A935A77-D311-4E74-8F54-466C44594F89.jpg Foto: Divulgação
14/09/2019 às 08:41

Com a proximidade das eleições municipais de 2020, a iniciativa ‘RenovaBR’, movimento nacional que busca inserir no cenário político brasileiro novas lideranças, selecionou 21 alunos do Amazonas para participar do curso que terá quatro meses de duração. O movimento ficou famoso após ter revelado 17 novos parlamentares que se elegeram nas eleições de 2018, entre eles a deputada federal Tabata Amaral (PDT), e o senador Alessandro Vieira (REDE). No Amazonas, são 19 participantes de Manaus e outros em Itacoatiara e Tefé. 

Segundo organizadores do movimento, o RenovaBR busca ajudar gente comum e competente a entrar na política. “A iniciativa seleciona e prepara pessoas comuns do Brasil inteiro para renovar quadros e, sobretudo, práticas da política brasileira. Não importa partido e posicionamento. A prioridade é capacitar gente disposta a dialogar e que tenha comprometimento ético”, diz o site oficial do movimento.



Para o professor de Língua Inglesa Gabriel Mota, 27, a participação nesta edição do RenovaBR se deu de forma natural. Segundo ele, que pretende se candidatar ao cargo de vereador nas eleições municipais de 2020, em Manaus, a sua participação nas eleições de 2018 serviu para que ele fosse um dos selecionados.

“Eu já acompanhava o movimento devido alguns amigos que participaram na primeira edição. Em 2018 fiz uma campanha onde gastei a quantia de R$ 1,5 mil e consegui mais de 1500 votos, o que foi um bom desempenho e, ao meu ver, me qualificou para ser um dos escolhidos desta edição. No início eu tinha receio de que o movimento fosse uma escola de doutrinação, porém, logo percebi que o diálogo é o principal objetivo do curso”, destacou Gabriel.


Para Gabriel Mota e Liege Albuquerque, a principal premissa do RenovaBR é o diálogo. Foto: Divulgação

A opinião de Gabriel é subscrita pela da professora Liege Albuquerque, que também resolveu participar do movimento para entender a proposta da iniciativa. A jornalista e mestre em ciências políticas pela Universidade de São Paulo (USP) conta que todos são bem vindos no curso, menos os extremistas.

“A principal premissa do movimento é o diálogo e a compreensão mútua. Isso ficou bastante claro já na fase de seleção, onde várias perguntas nos foram feitas claramente buscando identificar e eliminar candidatos com pensamentos extremistas”, disse a professora, que destacou ainda a importância da iniciativa em um momento que, segundo ela, a política anda em baixa no país.

“Em uma época onde a política é vista com maus olhares pela população em geral, é muito bom que um movimento como o RenovaBR vá pelo caminho contrário e busque a capacitação política por meio do diálogo e da competência. Por mais que as pessoas não gostem, sabemos que é por meio da política que as coisas podem vir a mudar, e esperamos que para melhor”, concluiu Liege.

Diversidade

Conforme números do RenovaBR, o Amazonas é o segundo estado da região Norte com maior quantidade de alunos, atrás apenas do Pará.  Do total de matriculados, 33% são mulheres – índice duas vezes maior que a representação feminina no Congresso Nacional, que atualmente é de 15%. Além da diversidade de gênero, no Amazonas, as pessoas que se declararam pretas ou pardas representam 52% dos participantes.

Um dos exemplos dessa diversidade é a psicóloga Juliana Afonso, 31, que também foi escolhida entre os 21 participantes do Amazonas nesta edição do RenovaBR. Em contraponto ao posicionamento político de Gabriel, Juliana se encontra, segundo ela, mais próxima à centro-direita.


A psicóloga Juliana Afonso é um dos exemplos de diversidade do movimento. Aos 31 anos, ela se posiciona mais como centro-direita no espectro político. Foto: Divulgação

“Comecei a conhecer a política nas jornadas de junho de 2013. Desde lá, me envolvi com movimentos que buscam melhorar a realidade dos cidadãos. O curso é uma grande oportunidade para todos nós entendermos de forma clara e didática o poder e a autonomia que nós dispomos em nível de câmara legislativa municipal. Nós podemos fazer a diferença ao nos capacitarmos para exercer esses cargos de forma competente”, destacou Juliana, que também pretende se candidatar ao cargo de vereadora em 2020.

O curso

Chegando a sua segunda edição, intitulada de ‘RenovaBR Cidades’, o movimento contabiliza 1,4 mil novos participantes na sua turma de formação política. Os alunos pretendem concorrer às Câmaras Municipais e às Prefeituras em 2020 e, segundo eles, nunca ocuparam cargos eletivos. O número de matriculados é dez vezes maior que o registrado no primeiro programa de formação.

As aulas servem tanto para quem quer se candidatar a vereador e a prefeito como para quem deseja atuar em cargos técnicos. Para capacitar cidadãos de todas as regiões do país, a escola de formação política optou por um modelo de aprendizado online e multiplataforma. O conteúdo é diversificado e a carga horária total é de 96 horas – 24 horas de exercícios e atividades eletivas.

Os selecionados estudam temas ligados aos principais desafios dos municípios brasileiros, além de comunicação política. As aulas incluem ética e liderança, como organizar uma campanha, saúde e educação pública, planejamento urbano, ocupação do solo, entre outras. O curso começou em agosto e vai até o mês de dezembro.

A lista completa com todos os selecionados para esta fase do RenovaBR pode ser acessada por meio do site oficial do movimento ou (clicando aqui).

News pedro01 9f97d6e2 e058 4e63 8ce7 e934cf255a3d
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.