Quinta-feira, 20 de Junho de 2019
ESTRATÉGIAS

MP e forças de Segurança vão atuar de maneira integrada contra crime organizado

Compartilhamento de informações, estruturas técnica e de pessoal deve iniciar já na próxima semana, após reunião entre a cúpula da Segurança e o PGJ, Fábio Monteiro



WhatsApp_Image_2018-07-25_at_18.06.11.jpeg (Foto: Divulgação)
25/07/2018 às 18:54

O compartilhamento de informações e de estrutura, incluindo até funcionários, entre as forças de Segurança Pública do Amazonas e o Ministério Público do Estado foi definido, nesta quarta-feira,  como uma das estratégias de combate à atuação do crime organizado no Estado. Nos últimos dias, mortes violentas fruto de guerra pelo tráfico de drogas foram vistas no Estado.

A definição foi tomada em reunião do  Procurador-Geral de Justiça, Fábio Monteiro, com a cúpula da Segurança Pública do Estado, realizada nesta quarta-feira, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça.  O ponto principal da reunião foi a definição de medidas para combater a atuação do crime organizado no Estado.

Para Fábio Monteiro, o compartilhamento de dados entre as autoridades pode trazer ganhos para a população. “Não adianta a Secretaria de Inteligência ter determinadas informações sobre empresas que são usadas de fachada sem compartilhar esses dados com o Ministério Público, a fim de que possamos tomar as medidas judiciais que visem coibir ou desidratar o lado financeiro das organizações criminosas. Essa é uma medida que já tomamos. O momento é grave, mas tenho certeza de que temos instrumentos efetivos e imediatos para combater crime”, destacou o procurador-geral de Justiça.

Entre os participantes da reunião, estavam o secretário estadual de segurança pública, Anézio Brito de Paiva, o secretário de administração penitenciária, Cleitman Rabelo Coelho, o secretário de inteligência, Herbert Lopes, o delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito e o Comandante da Polícia Militar, David Brandão, além do Subprocurador-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos, Pedro Bezerra Filho

Com a reunião, ficou definida a atuação do MP-AM de forma integrada com as forças de segurança do estado.  O órgão destacará Promotores de Justiça para atuar no apoio à Força-Tarefa criada pela polícia de várias formas, entre elas, agilizando demandas judiciais de competência do MP-AM.  O compartilhamento de informações, estruturas técnica e de pessoal deve iniciar já na próxima semana.

 “Parte das medidas concretas que serão tomadas a partir de agora, do ponto de vista institucional, contribuirá de forma efetiva para auxiliar o Estado no combate a esse tipo de criminalidade. Então, nos colocamos à disposição nas tratativas com o Governador, temos instrumentos próprios de atuação em rede nacional, tanto com órgãos de atuação em Brasília, como também em determinados segmentos que se fizeram necessários, nossos equipamentos e infraestrutura que temos no GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), os investimentos em equipamentos que fizemos ao longo desses anos, como também a possibilidade de colocar a estrutura dos GAECOS dos outros Estados à disposição da Secretaria de Segurança, além da expertise e conhecimento dos Agentes e Membros dos GAECOS no país”, afirmou o Procurador-Geral de Justiça.

 Para o secretário de segurança pública, a reunião foi extremamente positiva e estratégica. “Precisamos muito da parceria do Ministério Público, temos certeza que vamos obter resultados positivos o quanto antes no combate ao crime organizado”, disse o secretário.

Receba Novidades


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.