Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
VISIBILIDADE

Mostra fotográfica de desaparecidos no AM acontece em março no Largo

Exposição realizada pelo Ministério Público ocorrerá nesta quarta-feira (4). Haverá distribuição de cartilhas e ações de conscientização



desaparecides_F3FD9905-6D96-4291-BA24-0488F1C6B73C.JPG Fotos: Divulgação
28/02/2020 às 19:54

Para ajudar a divulgar a imagem de pessoas desaparecidas no Estado do Amazonas, o Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (Plid) realiza, nesta quarta-feira (4), das 16h às 20h, a primeira mostra fotográfica de pessoas desaparecidas, no Largo de São Sebastião, no Centro de Manaus.

As imagens já são divulgadas de forma permanente nos telões do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. Mas a ideia é que a exposição atue de forma itinerante, passando por diversos bairros da capital e dando mais visibilidade aos desaparecidos.



Segundo a promotora Lucíola Valois, coordenadora do Plid no Ministério Público do Amazonas (MPAM), cerca de 40 fotos serão expostas com a autorização de familiares. O desaparecimento mais antigo cadastrado no Plid tem mais de 10 anos.

Além da exposição, a equipe do MPAM realizará a distribuição de cartilhas e ações de conscientização. Para ela, o acesso à informação é fundamental para quebrar paradigmas por trás do senso comum em relação aos desaparecidos.

Ela explica que a legislação define como desaparecido qualquer ser humano que não seja encontrado nos lugares habituais, acima de quaisquer motivos que levem ao desaparecimento. “Não importa a motivação, essas pessoas são consideradas vítimas. Tanto que a Lei 13.812 define que é papel do Estado procurá-las”, ressalta.

Segundo ela, desde que foi fundado, em setembro de 2018, o Plid registrou mais de 500 sindicâncias de desaparecidos. Desse total, mais de 300 casos foram solucionados.

A promotora explica que, na realidade, o número de desaparecimentos deve ser maior que o registrado. “Há uma subnotificação histórica no Estado, principalmente no interior. Muitas das vezes, os familiares não registram com medo do julgamento e acaba que esses números não refletem a realidade”, comenta.

Sobre o Plid

O Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (Plid) iniciou no Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, que vislumbrou a necessidade de ampliar os canais de busca de pessoas desaparecidas naquele estado. A iniciativa logo foi acompanhada da criação de um sistema informatizado, chamado Sistema Nacional de Localização e Identificação de Desaparecidos –SINALID.

Familiares podem fazer o cadastro de desaparecidos no sistema do Plid, através da plataforma digital, no site do MPAM, ou pelo telefone (92) 98833-2332. As redes sociais do Programa são constantemente atualizadas com fotos e informações sobre os cadastrados.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.