Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
SOLIDARIEDADE

Muçulmanos do AM encerram jejum do mês de Ramadã com doações de alimentos

Alimentos e produtos de higiene pessoal arrecadados durante o mês de Ramadã de 2019, iniciado neste ano no dia 7 de maio, foram entregues para o Núcleo de Assistência à Criança e à Família em Situação de Risco



DOA__ES_D1C9F422-C188-41E0-BDAF-E9DF96692B71.JPG Foto: Reprodução/Internet
04/06/2019 às 15:17

“O exemplo daqueles que gastam os seus bens pela causa de Deus é como o de um grão que produz sete espigas, contendo cada espiga cem grãos. Deus multiplica mais ainda a quem lhe apraz, porque é munificente, sapientíssimo”. Essas palavras sábias ensinadas durante séculos pelo Alcorão Sagrado representam bem o espírito de caridade que marcou o término do período do jejum do mês de Ramadã pela comunidade muçulmana do Amazonas.

Nesta terça-feira (04/06), alimentos e produtos de higiene pessoal arrecadados durante o mês de Ramadã de 2019, iniciado neste ano no dia 7 de maio, foram entregues para o Núcleo de Assistência à Criança e à Família em Situação de Risco (Nacer), entidade que presta, principalmente, apoio a crianças em situação de vulnerabilidade social, situada no bairro Parque Dez, na Zona Centro-Sul de Manaus.

Para a coordenadora da ação, a empresária Naime Baydoun, a campanha foi um sucesso. “Simplesmente, conseguimos arrecadar o dobro do que havíamos previsto inicialmente. Foi maravilhoso o empenho da comunidade muçulmana e das não muçulmanas que contribuíram. Todas elas não hesitaram em ajudar. Agradeço a todos que se empenharam para levar alegria às crianças atendidas pelo Nacer”, afirmou.

Segundo ela, foram quase 20 produtos arrecadados entre alimentos, itens de higiene pessoal (toalhas, papel higiênico, colônias, desodorantes, sabão etc) e até material escolar (lápis de cor e de cera, por exemplo). Os mantimentos arrecadados são: bolacha, café, farinha láctea, feijão, leite em pó, macarrão, margarina, massa pra sopa, polpa de frutas, óleo e vinagre, entre outros. “Todos esses itens foram solicitados pela própria direção do Nacer. Então, focamos nossas doações nos produtos que a entidade mais necessitava”, explicou Naime Baydoun.

Solidariedade

O diretor do abrigo Nacer, Cleslley Rodrigues, agradeceu pelo gesto de solidariedade da comunidade muçulmana do Amazonas. Segundo ele, os produtos doados vão suprir a necessidade do Nacer por vários meses. “A solidariedade é o amor em movimento, que supera qualquer barreira cultural. Lindo demais esse gesto da comunidade muçulmana do Amazonas”, destacou.

As doações foram entregues por mulheres e crianças que compõem a comunidade muçulmana do Amazonas. Na ocasião, elas puderam conhecer melhor o trabalho realizado pelo abrigo Nacer. “O Islã nos ensina que devemos ajudar qualquer pessoa necessitada, independentemente da religião dela”, salientou a empresária Haya Rayan.

Mesquita

Pela manhã, muçulmanos realizaram a oração coletiva do Eid El-Futra - festa que marca o término do mês de Ramadã-, na Mesquita de Manaus, na rua Ramos Ferreira, Centro.

Nacer

Fundado em 7 de maio de 2015, o Núcleo de Assistência a Criança e a Família em Situação de Risco (Nacer) atende, atualmente, em torno de 20 crianças, inclusive recém-nascidos, e adolescentes até os 18 anos. A entidade depende sempre de doações para se manter, embora conte com ajuda governamental. O abrigo Nacer fica na rua 35, conjunto Castelo Branco, bairro Parque Dez, zona Centro-Sul de Manaus. O telefone para contato é o 3302-6283.

Pilar da fé

Presente em todas as crenças monoteístas, a prática do jejum é um dos principais pilares do Islã. “Ó crente, o jejum foi vos prescrito, assim como fora prescrito aos que vos antecederam”, diz trecho do Alcorão, livro sagrado para os muçulmanos.

O jejum no mês de Ramadã consiste em abster-se de comer, beber e ter relações sexuais, além de manter uma excelente conduta moral, da alvorada até o crepúsculo, com a intenção de se aproximar de Deus.

O jejum tem seu papel na educação e no autocontrole, no comportamento e na força de vontade, para a preservação da saúde moral e física, afastando assim seu praticante do mal, da luxúria e da concupiscência. E em contraste, o estimula a cultivar o bem e a caridade, e sentir a dor da fome, a fim de usar de empatia para com aqueles que a sentem por causa da pobreza e por falta de recursos.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.