Publicidade
Manaus
RENOVAÇÃO NO PRIMEIRO ESCALÃO

Mudanças no secretariado da prefeitura de Manaus surpreendem

Entre as novidades, as mudanças na Secretaria Municipal de Administração (Semad), onde o ex-secretário Luiz Albuquerque pediu para sair e no lugar dele assume Luíza Bessa Rebello 07/01/2017 às 10:34 - Atualizado em 07/01/2017 às 10:34
Show aldo0111
Reforma administrativa ficou para fevereiro. Foto: Antonio Lima
Geraldo Farias Manaus

Na lista dos novos secretários anunciados pelo prefeito Artur Neto (PSDB) nesta sexta-feira (6), há 12 novos gestores entre os 21 secretários e diretores das secretarias da administração direta e indireta. Entre as novidades que surpreenderam são as mudanças na Secretaria Municipal de Administração (Semad), onde o ex-secretário Luiz Albuquerque pediu para sair e no lugar dele assume Luíza Bessa Rebello.

Outra mudança inesperada foi na Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, que deve ser chamada de Semel, com  a indicação do nome do presidente estadual do PSDB, Mário Barros. A indicação foi uma surpresa para ele mesmo. “Em nenhum momento eu esperava. Não pedi isso e não me credenciei por isso. O Artur quis colocar uma pessoa de confiança e me convidou ontem (quinta-feira)”, disse Mário Barros.

O novo secretário Municipal Extraordinário (Semex), Fabian Barbosa, disse que a secretaria terá um novo significado atrás de investimentos. “Vamos unificar a Semex em busca de parceiros públicos privados, para solucionar problemas da Prefeitura”, disse. A Semex também responderá pela Ouvidoria e Direito do Consumir, segundo Artur.

Reforma administrativa
O anúncio da quarta reforma administrativa de Artur aconteceu ontem durante o evento de confirmação do seu novo secretariado. O prefeito não especificou quanto pretende economizar com a nova fase de redução de gastos, mas afirmou que todos os projetos de lei que tratam da reforma estarão na CMM assim que os vereadores retornarem. 

“Nós vamos fazer todas as mudanças necessárias para trabalhar dentro do nosso orçamento, onde buscaremos recursos federais, privados e empréstimos. Vamos fazer tudo para que, durante a crise, Manaus se saia bem. Nós vamos continuar com o custeio lá em baixo para que sobre mais dinheiro para os investimentos essenciais”, frisou Neto.

Artur disse que fará uma análise criteriosa nome por nome dos funcionários da prefeitura para fazer a dispensa. O prefeito também espera anunciar fusões de secretarias. Ele disse que pensou em fundir a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmas) com a Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), acreditando terem atuações parecidas, mas por serem complexas não autorizou a fusão por enquanto.
 
Porém, existe certeza do prefeito de que a SMTU e Manaustrans perderão o status de secretarias e ficarão subordinadas ao Instituto Municipal de Mobilidade Urbana, que ainda será criada, onde terá Marcos Rotta como secretário. “Eu tenho na minha cabeça fazer o Instituto de Mobilidade Urbana que terá como secretário o Marcpos Rotta que nas suas atribuições comandará o Manaustrans que passará para o status de subsecretaria e o SMTU que também será subsecretaria”, explicou. 

A redução de contratos é o principal foco de Artur. Outro ponto do prefeito é com a redução no aluguel de veículos, onde ele cita que secretários não poderão usar carros oficiais e as secretarias terão disponíveis apenas carros 1.0. “Nós vamos colocar carros das secretarias que terão de ser, com excessão de Limpeza Publica e Seminf, carros alugados de 1.0, através de locação. Nenhum secretário poderá usar carro oficial. Isso faz alguma economia. O que fará economia mesmo será nós revermos contratos, mostrarmos para os parceiros que com contratos nas alturas eles terminam não recebendo em dia e a prefeitura se complica”, salentou. 

Artur Neto -  Prefeito de Manaus 
“O Fundo de Solidariedade será sem custos    porque é uma retenção que se vai fazer de 0,5% dos pagamentos feitos pela Prefeitura a pessoas jurídicas onde 1% vai pro Fumipeq e 1% vai para o Fundo de Solidariedade. Com isso, se vai atender de maneira bem ágil e desburocratizada, em reforço à estrutura da Semmasdh e da Semtrad, que também envolve o emprego. A gente quer um instrumento que dê respostas boas às pessoas que mais necessitam de ajuda em Manaus”, explica Artur. Ele detalhou o funcionamento do Fundo Municipal de Solidariedade Social. Este fundo será coordenado pela primeira-dama, Elizabeth Valeiko. A intenção é que a primeira-dama receba o status de secretária ou subsecretária, para que ela tenha direito a remuneração. “Esse fundo terá uma estrutura pequena, com cinco pessoas. Eu sou a favor de que ela receba, ou como subsecretária ou secretária. Ela não é uma dondoca que não precisa de dinheiro. Ela está deixando o trabalho dela e eu sou a favor de que receba. Ela tem um certo receio, mas eu sou a favor de que receba. Era isso ou trabalhar na profissão dela”, enfatizou  o prefeito sobre a atuação de sua esposa.

Confira a lista completa abaixo:

CASA CIVIL  - Coronel José Fernando de Farias

PGM -  Marcos Cavalcanti

CASA MILITAR -  Coronel Darcelo Gomes

SEMCOM -  Marcos Santos

SEMTRAD -  Ananda Carvalho

SEMEX -  Fabian Barbosa

SEMSA -  Homero de Miranda Leão

SEMMAS -  Antônio Nelson

SEMED - Kátia Helena Schweickardt

SEMINF - Alexandre de Morais

SEMEL - Mário Barros

SEMULSP -  Paulo Farias

SEMMASDH -  Elias Emanuel

SEMAD -  Luiza Maria Rebelo

SEMEF -  Ulisses Tapajós

SMTU -  Coronel Audo da Costa

MANAUSCULT -  Bernardo Monteiro de Paula

MANAUS PREVIDÊNCIA -  Marcelo Magaldi Alves

FUNDAÇÃO DOUTOR THOMAS -  Martha Moutinho

IMPLURB -  Cláudio Guenka

MANAUSTRANS -  Franklin Jaña Pinto

Publicidade
Publicidade