Publicidade
Manaus
Manaus

Mulher é baleada por vigilante após invadir o Teatro Amazonas durante a madrugada

Ela estava acompanhada de outro homem, e adentraram pela porta dos fundos para conhecer o Teatro. Eles foram abordados pelo vigilante, que atirou duas vezes 22/02/2016 às 15:17
Show 1
Após o ocorrido, o vigilante acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e os policiais militares
VINICIUS LEAL Manaus

Uma mulher de 25 anos foi baleada nas nádegas após invadir o Teatro Amazonas, no Centro de Manaus, na madrugada desta segunda-feira (22). Ela estava acompanhada de um homem de 33 anos e os dois foram abordados pelo vigilante, que atirou duas vezes.

A mulher foi identificada como Bruna Curcio de Paschoal, de 25 anos, e homem que estava com ela era Gabriel Gazzana Barros, 33. Segundo o Boletim de Ocorrência do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), os dois adentraram pela porta dos fundos do Teatro Amazonas, por volta de 1h, com intuito de conhecer o lugar.

Segundo a Polícia Civil, o vigilante do local, Claudionor Souza Benchimol, 47, da empresa de segurança Global, ao se deparar com os indivíduos pediu que eles ficassem parados. Conforme o vigilante, Gabriel e Bruna teriam reagido ao pedido e tentaram fugir. Ele afirma que atirou no chão, de forma a impedir a fuga. 

“Um dos indivíduos estava sem camisa e com um objeto na mão e, sem ter condições de visualizar melhor, devido à baixa luminosidade do local, advertiu verbalmente o casal, que não respeitou a advertência e caminhou em sua direção”, informou a Secretaria de Estado de Cultura (SEC), responsável pelo Teatro.

“Com isso, Claudionor deflagrou dois disparos para alertar o casal. Os disparos atingiram Bruna, sendo um, na perna esquerda, e, o outro, ricocheteou e alojou-se nas nádegas dela. Gabriel saiu em fuga e Bruna Curcio foi conduzida” ao hospital, também informou a SEC.

Após o ocorrido, o vigilante acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e os policiais militares. Bruna foi socorrida e levada ao Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, onde foi operada do ferimento no glúteo e, atualmente, está em quadro estável na enfermaria.

O vigilante Claudinor e Gabriel foram ouvidos e em seguida liberados. Segundo a Polícia Civil, Gabriel disse que ele e Bruna entraram no Teatro de madrugada para conhecer o lugar, já que haviam chegado atrasados para o último concerto, que encerrou às 20h. O caso será transferido para o 24º DIP.

Por meio de nota, a SEC informou que “está apurando o ocorrido junto à Secretaria de Segurança Pública e solicitou a realização de perícia técnica no local”. A secretaria “está mantendo contato com a Secretaria de Estado de Saúde, para acompanhar o estado de saúde de Bruna Curcio”.

Publicidade
Publicidade