Publicidade
Manaus
ZONA OESTE

Mulheres acordam aos gritos em motel e acusam homem e adolescente de estupro

Funcionários do estabelecimento perceberam gritos de socorro de uma das vítimas e um deles entrou no quarto intervindo a ação 10/09/2018 às 19:34 - Atualizado em 10/09/2018 às 21:26
Show dip d7e8feb2 c422 49a6 9849 f2ab3e464322
O caso foi registrado no 10º DIP, onde as jovens e os homens foram ouvidos. A polícia solicitou ainda exames. Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

O 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado no bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste, instaurou um inquérito policial para investigar um possível caso de estupro tendo como vítimas duas mulheres, de 19 e 21 anos, e dois suspeitos, um adolescente de 17 e um homem de 39 anos.

O caso aconteceu por volta das 8h  na última sexta-feira (7), em um motel na avenida Praia do Futuro, bairro Tarumã, Zona Oeste. Funcionários do estabelecimento perceberam gritos de socorro de uma das vítimas e um deles entrou no quarto intervindo a ação.

As informações são do tenente Félix Soares, da 17ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). De acordo com o oficial, após entrar no quarto, uma funcionária acionou a guarnição, que foi ao local e levou os suspeitos e as supostas vítimas para a delegacia.

Segundo o policial, as vítimas relataram que conheceram os homens em uma festa, tomaram cervejas e de repente acordaram dentro do motel. “Elas falam que depois de beberem não lembram mais de nada, uma delas apenas recorda de acordar e ver um dos homens em cima da amiga”, explicou Soares.

À reportagem, o tenente da Polícia Militar informou que ao chegar ao local nenhum dos suspeitos ofereceu resistência. “Quando chegamos, todos já estavam vestidos e levamos para a delegacia. As mulheres falaram que não se lembram de nada e acreditam que foram dopadas ou que caíram em algum golpe, do tipo rupinol”, revelou o PM.

Na delegacia, um dos suspeitos, de 39 anos, alegou que o ato sexual foi com o consentimento das jovens. “Ele alega que chegaram ao local em um Uber e que fizeram com o consentimento delas, mas uma das funcionárias afirmou que os gritos que vinham de dentro do quarto estavam muito altos e que eram de socorro, então um deles resolveu entrar no quarto e mandou parar”, detalhou o policial.

Os dois foram encaminhados para a delegacia e ouvidos pela autoridade policial. O homem de 39 anos e o jovem de 17 anos devem ser investigados durante inquérito policial. De acordo com o tenente Félix Soares, o delegado que recebeu a ocorrência preferiu ter mais tempo para dar seguimento no caso. Segundo o policial, os suspeitos serão ouvidos em outra oportunidade, assim como funcionários do motel e também o motorista da Uber.

As investigações devem continuar ao longo da semana, mas até o momento não há confirmações de estupro. Conforme o oficial da PM, a Polícia Civil solicitou exames de conjunção carnal e também toxicológicos para saber se foi consumido substâncias ilícitas como drogas ou até mesmo remédio como o Rupinol, usados em golpes principalmente no “Boa Noite Cinderela”.

“Nós perguntamos se algum deles usa droga e o jovem de 17 anos afirmou que é usuário de maconha. E nós policiais sabemos que se os resíduos do cigarro de maconha forem colocados na bebida, a pessoa acaba apagando, então a Polícia Civil solicitou exames que podem comprovar se foi colocado algo na bebida das mulheres porque elas alegam que não se lembram de muita coisa”, explicou. Os suspeitos afirmaram que as mulheres consumiram muita bebida alcoólica.

Publicidade
Publicidade