Quinta-feira, 02 de Abril de 2020
VIGÍLIA NO JÚRI

Mulheres realizam protesto durante julgamento de dentista que matou ex-esposa

De acordo com as ativistas, o crime encarado como homicídio deverá ser enquadrado como feminicídio. "Nós queremos a condenação de todos aqueles que matam mulheres", explica Florismar Ferreira



84723988_2363904000568962_8963345821877665792_n_155047F2-8EEC-4159-B507-016346D9E2D1.jpg Foto: Divulgação
05/02/2020 às 12:38

Com faixas e cartazes, ativistas do Fórum Permanente das Mulheres de Manaus (FPMM) realizam protesto em frente ao Tribunal do Júri durante o julgamento do dentista Milton César, que responde pelo assassinato da ex-companheira, a perita Lorena dos Santos Baptista, morta em julho de 2010.

O julgamento acontece em um prédio anexo ao Fórum Ministro Henoch Reis, situado no bairro São Francisco, Zona Centro-Sul da capital, e deve se estender pelo dia.



De acordo com as ativistas, o crime encarado como homicídio deverá ser enquadrado como feminicídio. "Nós queremos a condenação de todos aqueles que matam mulheres", explica Florismar Ferreira, que organiza o grupo no protesto.

O Fórum Permanente de Mulheres de Manaus (FPMM) é formado por diversos movimentos de causas ligadas ao feminismo e aos direitos das mulheres. Desde 2005, as integrantes acompanham casos de violência contra a mulher no Amazonas.

Em 2014, o FPMM foi um dos movimentos sociais responsáveis pela abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito CPI da Pedofilia na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). À época, a CPI indiciou 14 pessoas, incluindo ex-advogados do prefeito de Coari Adail Pinheiro, que não foi indiciado, mas teve o nome citado em denúncias apresentadas para os deputados.

Caso Lorena

Com a hashtag #VigíliaPorLorena, as ativistas pretendem permanecer no local até o resultado final do julgamento. A tese de feminicídio contra a perita é sustentada pela acusação, entretanto, a defesa do dentista alega que o tiro foi acidental, o que descartaria a hipótese do crime de feminicídio.
 
O grupo afirma que irá participar de todos os julgamentos de violência contra a mulher no Amazonas. "Vamos permanecer atentas, contra a morte de mulheres", finaliza Florismar.

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.