Publicidade
Manaus
zona norte

A dez dias do início das multas, carros de passeio seguem usando a Faixa Azul

Comportamento dos motoristas não muda mesmo com a proximidade da fiscalização do uso da faixa exclusiva 13/09/2016 às 20:31 - Atualizado em 14/09/2016 às 09:56
Show hum aa807
Fiscalização na Zona Norte começará a meia-noite do dia 22 deste mês (Aguilar Abecassis)
Isabelle Valois Manaus (AM)

A partir da meia-noite do dia 22 deste mês, os motoristas de veículos não autorizados que utilizarem a faixa azul das vias Torquato Tapajós, Max Teixeira e Noel Nutels, ambos na Zona Norte, poderão receber multa de R$ 127 e mais cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Há duas semanas a prefeitura anuncia o início da fiscalização, porém, mesmo com a proximidade da data, a população parece não estar preparada para mudança. Basta ficar cinco minutos em uma das ruas para verificar as irregularidades.

No caso da Noel Nutels, próximo ao Terminal de Integração 3 (T3), as infrações são piores. Além de motoqueiros e motoristas de carros particulares, ônibus de transporte público que não possuem portas do lado esquerdo, saem do terminal e seguem a faixa exclusiva. Quando estão próximos de uma das paradas da linha, atravessam a via desgovernados para conseguir apanhar os passageiros.

Além dos ônibus urbanos, os microônibus, conhecidos como executivos, também realizam a 'barbeiragem' na via e desrespeitam a faixa exclusiva. “O problema é que a qualquer momento esse desrespeito desses motoristas pode ocasionar acidentes”, disse o autônomo Mário José Cruz, 46.

Assim como Mário, o corretor João Lobo, 63, considerou a implantação da faixa exclusiva como melhoria para os usuários do transporte público, mas acredita que seja necessário reorganizar o sistema de ônibus para que todos utilizem só a via azul e não ocupem as demais vias. “Pois no caso da Noel Nutels, que ganha a faixa, só temos três faixas, se não organizar vai ficar uma loucura o trânsito nesta área”, comentou.

Para o taxista Jader da Cruz, 43, a faixa exclusiva também veio para colaborar com os usuários de táxi. O fato que ainda o incomoda é o desrespeito dos veículos particulares que insistem em utilizar a via e não cumprem a lei.
“Em outros lugares do País a faixa exclusiva tem dado certo por causa da população que respeita. No caso de Manaus é necessário realizar uma campanha de reeducação para boa parte dos motoristas. Todos sabem da exclusividade, mas muitos desrespeitam. Falta fiscalização, ou eletrônica ou por meio de agentes, para que o projeto consiga ser executado de forma correta”, disse o taxista.

No caso dos usuários do BRT (Bus Rapid Transit), a faixa exclusiva colaborou com a rotina. “Hoje levo em média de 15 minutos para chegar em casa. Acredito que se os demais motoristas respeitarem as normas da faixa exclusiva, o projeto irá melhorar ainda mais”, disse o industriário Francisco de Freitas, 45.

Conforme o industriário, é necessário realizar uma manutenção contínua na faixa. “Alguns dos trechos não há mais faixa, se com ela pintada os motoristas despesreitam, imagina sem? A prefeitura precisa acompanhar o projeto reforçando na manutenção”, comentou.

Veículos autorizados

Assim como na Constantino Nery, na Zona Norte de Manaus também só serão permitidos utilizarem a faixa exclusiva os ônibus articulados, táxi, transporte escolar, ônibus de fretamento, ambulâncias, viaturas policiais, bombeiros e de trânsito.

Publicidade
Publicidade