Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019
VERBA

Municípios do AM receberão R$ 1,5 milhão para equipar salas de vacinação

Recursos são do Ministério da Saúde e serão destinados à compra de câmaras frias, equipamentos que garantem a qualidade das vacinas. Valor será dividido entre os 62 municípios



361508_1000_1498EF8D-4765-4CBF-BB54-1385BDC4E01E.jpg Foto: Divulgação
30/08/2019 às 19:00

Os 62 municípios do Amazonas irão receber, nos próximos meses, R$ 1.526.525,00 para aquisição de câmaras frias para armazenamento de vacinas e imunobiológicos. A medida foi pactuada nesta quinta-feira (29), em Brasília (DF), durante a reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), que é a instância de discussão e deliberação entre os governos federal, estaduais e municipais.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (Susam), municípios pólos como Eirunepé, Humaitá, Itacoatiara, Lábrea, Manacapuru, Parintins, Tabatinga e Tefé, receberão R$ 46.025,00, já os demais municípios receberão R$ 21 mil. A gerência de imunização da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) também receberá R$ 44.025,00.



Para o Ministério da Saúde, a medida visa garantir a qualidade dos imunobiológicos ofertados à população e a execução da Política Nacional de Imunizações dentro do padrão de qualidade e segurança do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Entre as vantagens da câmara fria estão o controle real da temperatura e sua distribuição homogênea, o processamento dos dados que permite acompanhar qualquer alteração no equipamento e ainda a disponibilização de bateria, caso ocorra queda de energia. Com isso, é possível garantir a qualidade e a eficácia da vacina aplicada na população, além de evitar a perda desses insumos por conta das variações de temperatura”, explica o diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis, Julio Croda.

Câmaras frias

Cada sala de imunização poderá ser beneficiada com apenas uma câmara refrigerada. A equipe técnica do Ministério da Saúde fará o monitoramento e dará suporte aos municípios para as aquisições.

Até o momento da aplicação da vacina nos serviços de saúde, é necessário o cumprimento de normas que asseguram a qualidade do produto em suas várias etapas de manuseio, desde armazenagem, distribuição, transporte e manipulação.

As câmaras frias integram a estrutura da Rede de Frio, que é o processo de recebimento, armazenamento, conservação, manipulação, distribuição e transporte de imunobiológicos do Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde

News pedro01 9f97d6e2 e058 4e63 8ce7 e934cf255a3d
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.