Publicidade
Manaus
SAÚDE PÚBLICA

Mutirão realiza mais de 1,3 mil atendimentos na Fundação Alfredo da Matta

Foram realizadas 480 triagens dermatológicas, 38 pequenas cirurgias, 118 testes de HIV, 118 testes rápidos de sífilis e 118 aconselhamentos com psicólogos em DST 17/06/2018 às 14:46
Show mutir o
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

A Fundação Alfredo da Matta (Fuam), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), realizou 1.314 atendimentos, em mutirão realizado na manhã desse sábado (16). O público alvo do mutirão foram os pacientes de Manaus e municípios próximos, que estavam com consultas agendadas pelo Sistema de Regulação (Sisreg).

O atendimento foi das 7h às 12h. E os números do balanço são parciais, com mais dados sendo consolidados. No mutirão, os pacientes tiveram acesso a consultas, exames, pequenas cirurgias, testes de HIV, entre outros procedimentos. Participaram da ação médicos, enfermeiros, farmacêuticos bioquímicos, psicólogos, assistentes sociais, fisioterapeutas, técnicos em dermatologia e técnicos em enfermagem.

Dentro dos 1.314 atendimentos, foram realizadas 480 triagens dermatológicas, 38 pequenas cirurgias, 118 testes de HIV, 118 testes rápidos de Sífilis e 118 aconselhamentos com psicólogos em DST. Dos 118 testes de HIV, um paciente testou positivo, e recebeu todas as orientações relacionadas ao tratamento. O mesmo procedimento foi adotado para os nove casos positivos de Sífilis identificados nos 118 testes realizados no mutirão.

A Fuam aproveitou também a presença de muitas pessoas no local para montar um posto de vacinação para imunização contra Influenza e Sarampo. 

Este foi o segundo mutirão realizado pelo Governo do Amazonas, este ano, com o objetivo de reduzir o tempo de espera de quem aguarda por consulta na área de dermatologia.

Câncer de pele

Os números finais do mutirão serão fechados nesta segunda-feira (18/06). Por ano, em média, 500 casos de câncer de pele são diagnosticados e tratados na Fuam, referência no tratamento da doença. Ao longo dos últimos 17 anos, foram registrados 5,3 mil casos de câncer de pele pela Fuam, o que representou 4% do total de dermatoses prioritárias atendidas na unidade. Deste total, 194 (3,6%) foram de Melanoma, sendo 51,5% no sexo masculino e 48,5% no sexo feminino.

Publicidade
Publicidade