Publicidade
Manaus
Manaus

Mutirão retira resíduos das margens do igarapé no Parque do Mindu

O mutirão contou também com o apoio de voluntários e instituições parceiras. Os resíduos coletados serão entregues à Semulsp para que possam ser destinados ao aterro controlado municipal 03/11/2013 às 18:46
Show 1
Denominada “Dia D Todos Contra os Resíduos Sólidos”, a coleta resíduos retirou pets e embalagens plásticas, entre outros resíduos jogados nas ruas e nos igarapés de Manaus
acritica.com Manaus, AM

Alunos do curso técnico de Meio Ambiente, do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), realizaram na manhã deste domingo, (3), no Parque Municipal do Mindu, um mutirão de limpeza para a retirada dos resíduos acumulados nas margens do Igarapé do Mindu, num dos trechos que cortam o parque.

A ação contou com o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos (Semulsp), e teve como objetivo despertar a consciência acerca do papel de cada pessoa no processo de melhoria da relação com os recursos hídricos da cidade. Denominada “Dia D Todos Contra os Resíduos Sólidos”, a coleta resíduos retirou pets e embalagens plásticas, entre outros resíduos jogados nas ruas e nos igarapés de Manaus. Uma exposição com alguns dos objetos retirados do igarapé, a exemplo de geladeira, televisão, capacete, entre outros, foi montada no parque com a finalidade de mostrar o descaso com que os mananciais hídricos são tratados por parte de quem faz esse tipo de descarte.

De acordo com o gestor do Parque do Mindu, José Feitoza, a ação tem um valor simbólico,  pois leva as pessoas a conhecerem uma dura realidade enfrentada pela gestão municipal e serve também de marco para a implantação do primeiro programa de resíduos sólidos flutuantes desenvolvido no Parque do Mindu. O programa, que deverá funcionar a partir de 2014, prevê a instalação de redes de contenção de resíduos em pontos determinados do parque e o uso de embarcações para a coleta regular do material, com apoio de associações e cooperativas de catadores.

A assessora do curso técnico de Meio Ambiente do Cetam, Odette Gonçalves de Araújo, enalteceu a parceria com os órgãos da prefeitura na iniciativa. Segundo ela, a ação faz parte do projeto de conclusão do curso da última turma de técnicos, formada por 35 alunos, e eles puderam vivenciar na prática a oportunidade de atuar na elaboração e execução de um projeto ambiental. A ação contou também com a palestra da professora-doutora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Selma Batista, que falou sobre a importância dos igarapés para as Bacias Hidrográficas de Manaus, e a apresentação do Grupo de Teatro Garis da Alegria, que encenou uma esquete que retrata o dia a dia de uma comunidade situada às margens do igarapé e os resíduos sólidos que produz.

O mutirão contou também com o apoio de voluntários e instituições parceiras. Os resíduos coletados serão entregues à Semulsp para que possam ser destinados ao aterro controlado municipal. O órgão também colaborou com a doação de luvas e sacolas para acondicionamento dos resíduos coletados. Em função do “Dia D”, o Projeto Arte no Parque, que acontece todos os primeiros domingos de cada mês, foi transferido para o próximo dia 10 de novembro.


Publicidade
Publicidade