Publicidade
Manaus
CARREIRA PÚBLICA

Concurseiros do AM intensificam estudos em busca de vagas em órgãos federais

Pelo menos 11 certames estão previstos para 2018. Em busca de estabilidade e ótimos salários, concurseiros do Estado estão na expectativa pelos concursos da PF, AGU, TRF, PRF, INSS, entre outros 02/05/2018 às 10:22 - Atualizado em 02/05/2018 às 10:28
Show concurspsss
Arlisson Alvarenga já passou no concurso do TRF, mas a meta dele é a Advocacia-Geral da União (Foto: Evandro Seixas)
Rebeca Mota Manaus (AM)

Com a alta do desemprego, que já atinge 13,7 milhões de brasileiros e avanço da informalidade, os concursos públicos tornam-se mais atraentes do que nunca, principalmente os federais. No Amazonas, é grande a expectativa por concursos como os da Polícia Federal (PF), da AGU, do Ministério da Saúde, do Tribunal Regional Federal (TRF), da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Receita Federal, Anvisa, do IBGE, do INSS e do Ibama.

Como são extremamente concorridos, muitos concurseiros já iniciaram a preparação há alguns anos. É o caso do estudante Arlisson Alvarenga, que já estuda para o concurso da AGU há três anos. Ele acredita que quanto maior for o tempo de dedicação, maiores são as chances de obter uma vaga. A recompensa? Um salário de R$ 20.907 para o cargo de advogado.

“Eu acredito que estudar em longo prazo vale a pena. Dessa forma, eu dedico meu tempo lendo livros, fazendo cursos preparatórios online e simulados. Além disso, faço outros concursos para ganhar experiência. Ano passado eu fiz o concurso do TRF e passei. Já fiz também da STN, Anvisa e  DPE”, enfatiza.

O estudante de engenharia mecânica Luis Fernando Alvarenga aproveita todas as horas vagas para estudar. Ele almeja ingressar na carreira pública no cargo agente de Polícia Federal.

“Tenho uma dedicação mínima de seis a sete horas por dia de estudo. Resolvo questões, participo de turmas de simulados e ainda dedico meu tempo para estudar em cabines de estudo”, conta.

Seu sonho de ingressar em carreira pública é pela estabilidade financeira e pela a vocação no cargo. “Sempre conversei com meu pai sobre a carreira pública e sempre tive admiração e respeito pela PF. Sempre gostei. Então resolvi unir o útil ao agradável. Um bom emprego com aquilo que eu gosto”, diz.

Coach

 A advogada Barbara Gato também estuda para o concurso da PF. Para se sair bem e ainda ter uma organização nos seus estudos ela contratou uma coach de concursos. “Você vê as pessoas estudando e isso lhe estimula a estudar. Fora que ser delegada é um sonho para mim que quero realizar. A coach me estimula a criar uma rotina nos estudos e planejar em tudo que vou estudar por dia”, conta.

 Organização

A advogada Suamy Aguiar conta que é preciso organizar o tempo de maneira inteligente. Mesmo com sua rotina intensa, ela dedica tempo para estudar para o concurso da OAB. “Eu me identifico muito com a carreira. Você tem um horário flexível de trabalho e ainda a possibilidade de remoção. Acho que estudar antes do edital sair é essencial, principalmente neste concurso, que é muito concorrido. Quando o edital sair, só precisarei revisar”, conta.

‘Foi muito esforço’

Após muito estudo e perseverança, Ervelyn Souza, de 28 anos, conseguiu ser aprovada em concurso público no cargo de técnico bancário da Caixa Econômica Federal. Hoje ela trabalha no órgão e conta que o segredo foi conciliar o batente com as apostilas. Ela teve que aproveitar praticamente todas as horas livres para estudar, além de abrir mão de muitos momentos de lazer com os amigos e a família.

“Foi muito esforço, empenho e luta contra as emoções. É difícil lutar por algo que parece ser tão distante. Fé e perseverança fizeram a diferença para mim. Eu me apeguei ao texto bíblico de Josué 1:6-9 que diz: ‘três vezes esforça-te e tem muito bom ânimo’”, diz.

Ela conta que nos dois meses após a publicação do edital, não saía com frequência, só quando era necessário. “Todo tempo que eu tinha livre, estudava. Coloquei na minha cabeça que queria isso, e me via obrigada a lutar com todas as forças pela meta que tinha em mente”.

11 concursos federais previstos

São 11 concursos federais previstos para este ano. Entre eles o da Polícia Federal, que teve uma portaria divulgada no dia 20 de abril no Diário Oficial da União com a previsão de ter o edital publicado até o dia 20 de outubro com remuneração de até R$ 24 mil.

Já a PRF divulgou no Facebook e Instagram  a informação que o edital do concurso será publicado ainda este ano. Recentemente, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse durante a inauguração da nova unidade operacional da PRF em Cascavel, no Paraná, que o certame será realizado o mais breve possível. “São 500 vagas para a PRF, além da liberação de R$ 150 milhões para investimentos na infraestrutura da polícia rodoviária”, diz o texto publicado no site da corporação. 

A Receita Federal estima mais de 2 mil vagas para concurso este ano. Já a Anvisa estima 600 vagas para nível médio e superior.

Blog

“Em se tratando de concurso federal, é muito importante estudar o quanto antes, pois são os mais disputados no mercado. São concursos muito concorridos, mas na realidade a concorrência está na própria pessoa que precisa se preparar o quanto antes. É como se fosse uma atividade física, você tem que malhar devagarzinho, vai passando por um processo até o ganho dos músculos. Não dá para pegar rápido as informações de forma concreta, é construção diária, tem que construir os teus conhecimentos com base em algumas técnicas. É importante saber como estudar. Por exemplo, tem as disciplinas x, y e z, mas só quer estudar duas. Ele tem que lembrar que existem outras matérias daquele certame. É preciso ter um planejamento de estudo. O mais importante não é só planejar, porque senão fica só no campo das ideias. Você efetivamente vira um concurseiro e torna-se um concursado quando põe em prática aquilo que planejou. Quem espera o edital perde tempo. Da saída do edital até a prova você só tem dois meses", conta Fábio Alves, professor do Juris Concursos.

Concursos estaduais

Além dos concursos federais, também há muita expectativa pelos certames estaduais previstos para este ano como Polícia Militar, polícia Cilvil e Bombeiros. O concurso público para as polícias Civil e Militar do Amazonas foi confirmado pelo vice-governador e secretário de Segurança Pública, Bosco Saraiva, e será realizado ainda este ano. Serão abertas 8.259 vagas, sendo 5.865 para a Polícia Militar (PM) e 2.394 para a Polícia Civil (PC). Também haverá vagas para o Corpo de Bombeiros, mas o número de vagas ainda não está definido.

Publicidade
Publicidade