Publicidade
Manaus
Em Manaus

Na história: Carlos Alberto Torres e o jogo recorde de público do Vivaldão

O Capita foi um dos jogadores mais assediados do time estrelado do New York Cosmos, em 1980 26/10/2016 às 05:00
Show manaus
O jogo entre Cosmos e Fast levou 56.890 pessoas ao Vivaldão. Recorde de público que dura até hoje. (Foto: Reprodução)
Valter Cardoso Manaus-AM

A história do futebol amazonense está diretamente ligada a uma das passagens de Carlos Alberto Torres pelos gramados barés. No dia 9 de março de 1980 o futebol local viveu seu auge e levou mais de 50 mil pessoas para dentro do Vivaldão. 


O jogo foi entre Fast Clube e New York Cosmos marcou na história o maior público de um jogo no Amazonas e o desfile de craques como Capita e Beckenbauer contra o Rolo Compressor levou a cidade à loucura, a ponto de termos torcedores pendurados nas marquises do estádio. 


O New York Cosmos se tornou um dos times mais populares do ascendente futebol norte-americano nos Anos 70/80, que buscava potencializar a modalidade. A determinação do clube era tanta que o time contratou Pelé para ser a grande estrela do time. 
O Rei do Futebol e o eterno lateral e capitão da Seleção Brasileira foram, inclusive, defensores da opção de realizar o jogo na capital amazonense. 
“Ele (O Capita) nos ajudou muito, ele sempre estava a favor do futebol brasileiro. O Cosmos era muito solicitado e ele pediu que nós fóssemos atendidos. Ele, Pelé e Mazzei (técnico brasileiro do Cosmos), intercederam por nós”, relatou Joaquim Alencar, que foi responsável por trazer o jogo para Manaus. Naquela época, o Flamengo de Zico e Corinthians de Sócrates chegaram a tentar ‘roubar’ o jogo do Amazonas, mas os jogadores fizeram questão de jogar no antigo Vivaldão.

A vinda do time estrelado causou uma grande movimentação na capital amazonense. Os jogadores chegaram a virar ‘Garotos Propaganda’ da cidade. Os atletas realizaram passeios turísticos e posaram para campanhas de publicidade ao lado de ícones da região como o Teatro Amazonas e Encontro das Águas. Um grupo de jogadores, com a presença de Carlos Alberto Torres, chegou a visitar o Lago do Janauari enquanto esteve em solo baré. 
“Os mais assediados foram o Carlos Alberto, o Oscar e o Beckembauer, durante o tempo todo, de tirar fotos com os fãs”, comentou Joaquim Alencar, que brincou com o temperamento do capitão do tricampeonato mundial com a Seleção Brasileira. “Sempre muito assediado, no que pese ele ser uma pessoa muito explosiva, ele tratava todo mundo muito bem” (risos), completou ele.

 A estadia
No caminho para o Amazonas, o grupo com o Capita já se encantou pela terra, de acordo com Joaquim Alencar, os jogadores ficaram admirados com a imensidão da floresta amazônica, que viram do avião.
Em terra, os jogadores experimentaram uma sensação bem conhecida dos amazonenses. “Eles todos gostaram daqui e a única coisa que eles reclamavam era do calor (risos)”, revelou Joaquim.
 

Publicidade
Publicidade