Sábado, 07 de Dezembro de 2019
Racismo CMM

‘Não existe perdão para racismo’, diz vereador judeu

Parlamentar que comparou colega judeu a Hitler, e depois afirmou que “tudo não passou de uma brincadeira”, vai responder ação na Justiça Federal.



1.gif O presidente da CMM, Isaac Tayah, adotou nessa segunda a chamada nominal
08/08/2012 às 18:03

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Isaac Tayah (PSD), afirmou, nesta quarta-feira (8), que vai mover ação na Justiça Federal contra o vereador Mário Frota (PSDB) por racismo, calúnia e difamação.

Em seu blog pessoal, Mário Frota publicou imagem em que Tayah aparece vestido de Adolf Hitler, ditador alemão que comandou o massacre de milhões de judeus. Isaac Tayah pertence à comunidade judaica.



O vereador Mário Frota afirma que tudo não passou de uma “brincadeira”. Mas o presidente do Legislativo Municipal diz ter sido ofendido e que não vai relevar a afronta.

“Não existe perdão para racismo”, disse Tayah, ao responder se estava disposto a perdoar o colega. “Não posso deixar por menos. Nem que dure dez anos (o processo na Justiça), ele vai responder”, sustentou.  

O presidente da CMM informou que só aguarda a conclusão de peça judicial, feita por seus advogados, para mover ação contra o colega na Justiça Federal. “Ele (Mário Frota) poderia ter me comparado a uma bailarina, mas não a Hitler. Ele queria gerar polêmica”.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.