Publicidade
Manaus
Manaus

'Não há expectativa de reajuste da tarifa', garante prefeitura

Sinetram afirma que, se o 'adicional do calor' for aprovado para os seis mil trabalhadores do sistema de transporte público, o preço da passgem de ônnibus deve ser reajustado em 10% 12/09/2015 às 09:01
Show 1
O reajuste anual da tarifa do transporte coletivo está previsto em contrato assinado entre a Prefeitura e os empresários do sistema
acritica,com Manaus (AM)

Após o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) afirmar que se o adicional de insalubridade de 20% ('adicional do calor') for pago a todos os rodoviários do sistema - cerca de seis mil trabalhadores - a passagem de ônibus deve ficar 10% mais cara, a Prefeitura de Manaus  afirmou "que não há expectativa de reajuste na tarifa do transporte coletivo como vem sendo alardeado nas redes sociais".

"Em primeiro lugar, não há fato novo que esteja influenciando alterações na planilha de custos vigente para o transporte público, não obstante uma decisão judicial, utilizada como argumento pelos empresários do setor, uma vez que esta decisão sequer está sendo executada no momento", afirmou a prefeitura em nota, se referindo ao pagamento do adicional a um cobrador que ganhou o direito na Justiça e à ação que está no Tribunal Superior do Trabalho (TST), que estende o benefício ao demais trabalhadores.

"De outra forma, a Prefeitura de Manaus entende que o momento de crise econômica já traz em si enormes sacrifícios à população, com reajustes absurdos na tarifa de energia elétrica e outros serviços públicos além da ameaça permanente de aumento de impostos. E reafirma que não se alinha à prática de impor a maior cota de sacrifício à população",  finaliza a nota.

decisão da Justiça do Trabalho que assegurou o pagamento do adicional de insalubridade de 20% no salário de um cobrador de ônibus de Manaus por conta do calor pode se estender a toda classe dos trabalhadores rodoviários (motoristas e cobradores) da capital amazonense.  Se isso acontecer, o Sinetram garante que o preço da passagem de ônibus deve aumentar 10%. 

Atualmente o valor da tarifa é de R$ 3,15 - com os subsídios governamentais, esse valor reduz para R$ 3,00. Caso a Justiça determine o pagamento do benefício, a tarifa passará ser R$ 3,46, segundo os cálculos do Sinetram.

Uma ação do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Manaus (STTR) que garante o pagamento do benefício para todos os trabalhadores está pronta para ser julgada no Tribunal Superior do Trabalho (TST).

"Essa ação sobre insalubridade ingressamos há um ano e meio, com todos os laudos periciais. Ganhamos de forma coletiva em todas as instâncias no Amazonas e os empresários recorreram para Brasília (TST) e ganharam um tempo. Esse trabalhador está ganhando um direito que já está convencionado de forma coletiva. É uma vitória", disse Josildo Oliveira, presidente do STTR.

Publicidade
Publicidade