Publicidade
Manaus
SOLIDARIEDADE

Estudante pede apoio para cuidar de 17 cães e 12 gatos: ‘Não vou jogá-los nas ruas’

Após os donos se mudarem para o Nordeste devido à criminalidade de Manaus, jovem ficou responsável pela bicharada e pede ajuda 24/05/2017 às 05:00 - Atualizado em 24/05/2017 às 10:08
Show portal 2
Donos dos animais estão passando por dificuldades no Nordeste, mas ainda assim bancam parte das despesas, que são altas. Fotos: Euzivaldo Queiroz
Alik Menezes Manaus (AM)

Resgatados das ruas ao longo dos últimos anos, 17 cães e 12 gatos voltaram a ter situação preocupante após os donos terem sido obrigados a irem embora de Manaus. O comércio, única fonte de renda da família, foi alvo de criminosos mais de cinco vezes. Além do roubo, os bandidos agrediram e ameaçaram a família de morte. A atual protetora dos animais, a estudante Daniele Saturnino, conta com apoio da comunidade para comprar alimentos para os animais e pede a ajuda da população. 

Há um ano, os donos dos animais, um casal de idosos, foram para a cidade de origem deles, no Nordeste, e deixaram a missão de cuidar dos animais e a venda da casa, onde os animais estão, sob a responsabilidade de Daniele, que vem enfrentando dificuldades financeiras para cuidar dos animais.

“Eles ficaram desesperados, adoeceram, mas não cogitaram, em nenhum momento, abandonar esses animais nas ruas, seria desumano. Há um ano eles estão comigo, agora são meus, eu também nunca os abandonarei, mas a situação está muito difícil”, contou. 

Segundo Daniele, o casal havia combinado de mandar uma quantia em dinheiro semanalmente para custear a alimentação dos animais e o transporte da estudante para ir até a casa cuidar dos cachorros e gatos, mas eles também estão com dificuldades financeiras e não estão conseguindo mandar ajuda com regularidade.  “A dona Maria Betânia manda um dinheiro para manter o fornecimento de água e luz, ração e a minha condução, mas eles também não estão conseguindo. Esse mês eles não mandaram nada ainda, estou me virando para os animais não passarem fome. O comércio deles lá está bem devagar”, contou.

Daniele contou que precisa vender a casa para que os antigos donos dos animais tenham recursos para comprar uma nova casa e também comprem um terreno onde será o futuro lar dos animais aqui em Manaus. 

Longa caminhada

A estudante mora no bairro Cidade de Deus, na Zona Leste da cidade, e quando não tem dinheiro para pagar a passagem de ônibus vai a pé até a casa dos animais que fica localizada no núcleo 22 da Cidade Nova, na Zona Norte. “Estamos há um ano nessa luta para vender a casa. Só assim eles vão ter dinheiro para comprar uma casa lá e também um terreno aqui para eu continuar cuidando dos animais porque eu não tenho coragem de abandonar e ninguém vai querer eles. São cachorros idosos e doentes, que já foram abandonados nas ruas”, disse.

Como ajudar

Desempregada, a estudante pede ajuda da população para continuar cuidando dos animais.  Segundo ela, eles consomem cerca de 12 sacas de ração de 15 quilos. 

“São 10 sacas de ração para cachorro e duas para os gatos. Estou com dificuldades, mas, mesmo assim, tenho ajuda de anjos que me ligam, me mandam mensagem no Facebook e colaboram”, disse. Quem quiser ajudar pode entrar em contato com Daniele Saturnino pelo Facebook ou pelo telefone: (92) 99253-2518. A estudante também convidou as pessoas para visitarem os animais. 

“Preciso urgentemente de ajuda, eles estão muito necessitados e eu sozinha não posso ajudar, mas não tenho e nunca irei jogar na rua como muitas pessoas fazem”, disse Daniele. 

Ensaio solidário

Pensando em ajudar esse e outros protetores de animais, a fotografa Priscila de Assis estará revertendo a renda dos trabalhos para ajudar os cachorros e gatos de Daniele e outros. Os interessados podem entrar em contato com Priscila por meio dos telefones (92) 98143-9640 ou 99241-0698. “Toda a renda desses ensaios desse mês serão revertidos para essas causas. Peço que a sociedade entre em contato pra a gente conseguir ajudar essa causa, é uma causa muito nobre”, disse. 

Publicidade
Publicidade