SUPERAÇÃO

"Nasci de novo", afirma vigilante que se recuperou após ser intubado com Covid-19

Nosso personagem desta edição de Vitórias Inspiradoras é João Sérgio, vigilante de 47 anos, morador do bairro São Raimundo

Portal A Crítica
15/01/2022 às 15:37.
Atualizado em 08/03/2022 às 16:10

A covid-19 nos atingiu de forma avassaladora, causou perdas irreparáveis e caos no mundo. São milhares de famílias que perderam entes queridos, pessoas que lutaram pela vida, mas foram vencidos pela doença. Ao longo de mais de dois anos de pandemia, contamos óbitos, infectados, variantes, curados e agora vacinados.

Vitórias Inspiradoras é o espaço destinado aos relatos de pacientes que foram internados e até entubados, e ainda assim venceram a batalha contra a doença. São histórias de superação que inspiram aqueles que ainda hoje sofrem com as sequelas ou lutam contra a covid-19.

Nosso personagem desta edição é João Sérgio, vigilante de 47 anos, morador do bairro São Raimundo.

Sérgio nos relatou que sentiu os primeiros sintomas, ao deslocar-se para o seu local de trabalho.

"Eu vou de bicicleta para o trabalho, quando eu cheguei na praça da Polícia eu não consegui mais andar com uma dor aqui nas costelas. Eu parei e fiquei no banco esperando passar a dor mas não passou. Liguei para minha esposa e pedi que ela viesse me pegar de uber pra me levar no SPA do São Raimundo. Fui medicado e retornei para casa, na madrugada de sábado voltei a sentir fortes dores nas costas, falta de ar e calafrios, pedi para minha mulher me levar para o 28 de agosto. Fui transferido para o Delphina e fiquei em observação por dois dias".

Após uma semana internado sendo medicado e acompanhado por sua esposa, João Sérgio teve seu quadro clínico agravado. 

"Aí quando eu comecei a passar mal, falei pra minha esposa chamar os médicos que eu não tô conseguindo respirar, graças a Deus minha esposa ficou do meu lado o tempo todo. Só lembro quando os médicos chamaram minha esposa e disseram que precisavam entubar. Lembro que falavam comigo mas eu não tinha forças para responder. Segundo ela me relatou eu tive duas paradas cardíacas e fui entubado”.

Entubado e monitorado pela equipe médica do Delphina, Sérgio foi um guerreiro na luta pela vida.

“Quando eu apaguei, fiquei em sono profundo. A gente fica num sonho, mas não é um sonho que você sabe que vai acordar, é um sonho que você nunca acorda. Eu ouvia vozes. Eu lembro de um sonho que via tudo branco, como nuvens de algodão e uma pessoa do meu lado fazia perguntas pra mim. Me disse, seu João Sérgio, eu vou fazer uma pergunta pra você, se você me responder você vai voltar. Eu não lembro qual foi a pergunta, mas lembro que ouvi: ``Parabéns você respondeu a pergunta `` Aí comecei a ouvir as vozes dos médicos perguntando meu nome, pedindo um sinal, pra mexer meus olhos e foi aí que eu acordei".

Extubado, João Sérgio inicia o trabalho de fisioterapia e reabilitação.

"Depois de 11 dias entubado eu não conseguia me mexer, graças a Deus os enfermeiros e enfermeiras lá do Delphina são tudo bacana e cuidaram bem de mim.

Eu fui reabilitando rápido, quando eu acordei senti muita sede, tomava água em gotas no algodão e depois na seringa. Em uma semana eu evolui bastante, mas tive que reaprender a andar, eu fui aprender tudo de novo, tipo assim eu renasci de novo.

E tudo isso foi quando teve a crise de oxigênio, graças a Deus que lá no Delphina foi muito bom que não faltou nada pra gente lá.

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por