Publicidade
Manaus
PROCURA-SE

Indiano que trabalha como cozinheiro de navio estrangeiro desaparece em Manaus

O homem, que não fala português, foi visto pela última vez perto da boate Remulos, no Centro, após sair do navio atracado no porto para se divertir 12/07/2018 às 14:38
Show 14
O cozinheiro estrangeiro trabalha no navio Jacó e tem 38 anos (Foto: Divulgação)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

O indiano Jitendra Virji Baria, de 38 anos, desapareceu na madrugada dessa segunda-feira (9), em Manaus, próximo à boate Remulos Beer, no Centro da capital. Natural da Índia, o homem é tripulante marítimo e trabalha como cozinheiro no internacional navio Jacó, que chegou a Manaus na sexta (7) com cargas de contêiner. O rapaz não fala português.

As informações foram confirmadas pela Polícia Civil. Segundo o perito e investigador Erinaldo Santos, que foi contratado para acompanhar o caso do indiano e é representante do navio, um Boletim de Ocorrência (B.O) foi registrado na Delegacia Especializada em Ordem Política e Social (Deops). A Polícia Federal também já foi acionada.

“O Jitendra é cozinheiro do návio. A embarcação chegou à capital no dia 7. Quando foi no domingo à noite o indiano decidiu sair para se divertir. Mas ele não voltou mais. A última vez que foi visto estava nas proximidades da boate Remulos na madrugada de segunda-feira. Ele usava uma camisa verde”, explicou Erinaldo.

Segundo o perito, o navio Jacó é uma embarcação de viagens internacionais e acabou saindo da capital, na segunda-feira (9), sem o indiano. “A embarcação deixou e pegou cargas de contêiner em Manaus. Eles foram embora e me contrataram para acompanhar o caso. Desde lá, estou o procurando e acionando a polícia. Eles (polícia) devem utilizar câmeras de segurança para pegar mais informações sobre o paradeiro dele”, explicou.

A preocupação de Erinaldo e dos funcionários do navio é a falta de comunicação do indiano com os brasileiros. “Ele não sabe falar nada de português. Esta é a nossa maior preocupação. Acredito que ele esteja em algum lugar sem roupa e sem conseguir se comunicar. Queremos ajuda de todos descobrirmos, onde ele se encontra”, completou o representante do navio.

Por meio de nota, a Polícia Civil confirmou que o indiano Baria presta serviços para uma empresa especializada no transporte marítimo de carga. Segundo o órgão, no dia que desapareceu, o homem saiu por volta das 3h da embarcação atracada no porto privatizado Super Terminais, na rua Ponta Grossa, bairro Colônia Oliveira Machado, Zona Sul. Conforme a polícia, desde então os colegas de trabalho não tiveram mais notícias sobre ele.

O caso segue em investigação pela equipe da Deops. Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro do tripulante marítimo pode entrar em contato com o número (92) 99430-7015.

Publicidade
Publicidade