Publicidade
Manaus
Manaus

Navio da Marinha parte segunda (12) de Manaus para o Acre, onde deve atender 25 mil pessoas

O Navio de Assistência Hospitalar 'Doutor Montenegro' deve participar da Operação Acre pelos próximos quatro meses e levar, pela primeira vez, testes de HIV, Sífilis e Hepatite para comunidades amazônicas 08/01/2015 às 11:53
Show 1
o navio parte às 9h do Cais da Estação Naval do Rio Negro, na Vila Buriti, Zona Sul de Manaus
acritica.com* Manaus (AM)

O Navio de Assistência Hospitalar (NAsH) “Doutor Montenegro”, da Flotilha do Amazonas, partirá de Manaus na próxima segunda-feira (12) com destino ao Município de Cruzeiro do Sul, no Acre, para iniciar a 15ª edição da “Operação Acre”. A estimativa é atender mais de 25 mil pessoas com serviços de saúde que, pela primeira vez, incluem testes de HIV, Sífilis e Hepatite.

Transferido por contrato de cessão de uso celebrado entre a Marinha do Brasil (MB) e o Governo do Estado do Acre, o navio parte às 9h do Cais da Estação Naval do Rio Negro, na Vila Buriti, Zona Sul da capital.

Durante a “Operação Acre 2015”, prevista para acontecer até o dia 29 de abril, serão atendidas as populações das comunidades de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, todas no Estado do Acre, com consultas médicas e odontológicas, exames clínicos, cirurgias de pequeno porte e entrega de medicamentos.

A equipe de saúde é composta por 12 oficiais (2 farmacêuticos, 1 enfermeiro, 5 médicos e 4 cirurgiões-dentistas) e dez praças (8 enfermeiros  e 2 técnicos em radiologia médica).

A previsão de atendimentos para este ano, nesse período de 4 meses em que o navio permanecerá no Acre, é de 25 mil pessoas.
Para prestar este apoio à população o navio é dotado de dois ambulatórios odontológicos com quatro cadeiras; um laboratório para exames; sala de trauma; centro cirúrgico; sala de parto; uma enfermaria; uma sala de vacinas preventivas e de soros; uma farmácia, onde será realizada a entrega de remédios às comunidades carentes; além de quatro lanchas orgânicas empregadas para atendimentos em locais de difícil acesso.

Como diferencial, o NAsH “Doutor Montenegro” possui um mamógrafo e comunicação por satélite. Nessa viagem, serão realizados, pela primeira vez, testes de HIV, Sífilis e Hepatite.

História do NAsH “Doutor Montenegro”

O Hospital Fluvial Dr. Manoel Braga Montenegro terminou de ser construído em janeiro de 1997, sob encomenda do então Governador do Estado do Acre, Orleir Messias Cameli, no estaleiro Conave, em Manaus, sendo entregue na cidade de Rio Branco-AC.

Após entendimentos entre o Ministério da Saúde, o Governo do Estado do Acre e o Comando da Marinha do Brasil, ficou decidido que o Navio seria transferido para Marinha por contrato de Cessão de uso a ser celebrado entre a Marinha e o Governo do Estado do Acre, sendo incorporado à Marinha do Brasil, na Estação Naval do Rio Negro, em Manaus, em 19 de maio de 2000.

A Marinha do Brasil escolheu o nome do “Doutor Montenegro” para o navio, uma homenagem ao ilustre médico acreano Manuel Braga Montenegro, um homem simples, de poucas e boas palavras e sempre disposto ao trabalho. Assim, pode-se definir o perfil do médico Manoel Braga Montenegro, nascido na cabeceira do rio Liberdade em 14 de março de 1927, filho de uma família de imigrantes cearenses. O Navio tem como lema a frase “Saúde Sem Limite”.


*COM INFORMAÇÕES DA ASSESSORIA

Publicidade
Publicidade