Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
MOBILIZAÇÃO

No Dia das Mães, vítimas de incêndio no Educandos fazem mutirão de limpeza

Famílias que perderam casas em área na Zona Sul de Manaus querem retornar ao local destruído pelo fogo



WhatsApp_Image_2019-05-12_at_11.38.41_DB763981-390E-46D5-AF3E-4E62C2C0AC58.jpeg Foto: Márcio Silva
12/05/2019 às 12:38

Foi em pleno domingo do Dia das Mães que várias famílias vítimas do incêndio em Educandos, ocorrido em dezembro do ano passado, mobilizaram-se para começar um verdadeiro mutirão de limpeza na área atingida pelo fogo, na Zona Centro-Sul de Manaus.  Segundo as famílias, o objetivo é chamar a atenção das autoridades para o desejo de retornar ao local.

“Nosso intuito maior é tentar pressionar o Governo a ver que a gente não quer mais esperar. Principalmente, os pais e mães, querem voltar para os seus lares até por que não aguentam mais pagar aluguel. É um sofrimento diário. Ou as pessoas pagam o aluguel ou comem e esse mutirão de limpeza é justamente para mostrar que queremos retornar”, conta Jorge Mauro Souza, de 39 anos que atualmente está desempregado.

Ele e outras famílias perderam tudo no incêndio ocorrido e hoje, após cinco meses, sonham em voltar a morar no local. Segundo Jorge, as famílias continuam recebendo o auxilio aluguel no valor mensal de R$ 300 pela Prefeitura de Manaus, porém conforme ele, não há respostas sobre moradia por parte das autoridades.

“É só promessa e até agora, ninguém diz nada. Eu perdi duas casas, e ainda o meu comércio que era meu ‘ganha-pão’. Hoje estamos vivendo no aluguel”, acrescenta.

Mães

Maria José Machado Santos, de 60 anos, se emociona ao comentar da casa que pegou fogo. Ela morava com o filho, nora e os netos. Hoje está separada da família. “Atualmente o meu filho está desempregado e nós não sabemos mais o que fazer da nossa vida. Ele tem uma filha especial e, hoje, eu vivo longe da minha neta. Dói um filho chegar comigo e dizer que está sofrendo. Antes morávamos todos juntos”, contou. 

A autônoma Ana Maria Dias de Oliveira de 59 anos relembra como passou o Dia das Mães em 2018 no bairro que morou há 22 anos. “A gente tinha um comercio aqui que pertencia a minha filha. Todo ano os moradores se juntavam para fazer churrasco. A gente brincava até as sete horas da noite, era muito animado. Hoje nós vivemos assim”.

Assistência

Atualmente 658 famílias vítimas do incêndio no bairro Educandos recebem o Auxílio-Aluguel da Prefeitura de Manaus, benefício social pago com recursos públicos do município para famílias vítimas de alguma calamidade. O valor repassado é de R$ 300, pelo período de um ano, podendo ser prorrogado por mais seis meses, conforme a Lei Municipal nº 1.666, de 25 de abril de 2012.

Além do Auxílio-Aluguel, a Prefeitura afirma ter oferecido apoio psicossocial e entrega de donativos arrecadados por meio da campanha #ManausSolidária, como cestas básicas, itens de limpeza e higiene pessoal, roupas e sapatos, entre outros. "Como já divulgado, o município também disponibilizará a essas famílias parte dos apartamento populares da etapa A do residencial Cidadão Manauara 2, ainda em construção no bairro Santa Etelvina", afirmou o Executivo Municipal em nota.

"Quanto à área no bairro Educandos, por se tratar de terra alagadiça, não é interesse da Prefeitura de Manaus e nem do Governo do Estado que a mesma volte a ser ocupada. Um trabalho conjunto entre as duas esferas já está sendo realizado com o objetivo oferecer outras opções de moradia digna a essas pessoas", finaliza o comunicado.

News karol 5249a044 89f6 4d99 98db 77f68d4ef8e4
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.