Sábado, 14 de Dezembro de 2019
CIDADANIA

No dia em que completa 103 anos de idade, idosa não abre mão do voto em Manaus

O aniversário da aposentada Áurea de Oliveira Costa foi festejado pelos presentes na seção 703 da 1ª Zona Eleitoral, na Zona Centro-Sul da cidade



idosa_2_56977B64-E536-4FF6-A598-549E8C93E40F.JPG O voto é facultativo para os acima de 70 anos de idade (Fotos: Jair Araújo e Winnetou Almeida)

O dia de hoje é mais do que especial para a aposentada Áurea de Oliveira Costa, que neste domingo (28) completa 103 anos de vida. Uma das comemorações aconteceu na Faculdade de Enfermagem, mais precisamente na 703ª seção da 1ª Zona Eleitoral, na rua Terezina, Zona Centro-Sul de Manaus, onde ela votou no segundo turno das eleições e ganhou parabéns de eleitores e membros da Justiça Eleitoral.

"A sensação de votar é a melhor possível, e na idade que estou e ainda poder escolher nosso presidente e governador. É uma felicidade imensa", conta ela.



Consultora aposentada do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), ela se vestiu à caráter para exercer o direito cívico e democrático, com um vestido branco com bolinhas pretas. Filhos e demais parentes a acompanhavam neste momento histórico. Outros eleitores a olharam com sorrisos, principalmente ao saberem que dona Áurea chegava às 103 primaveras.

Apesar do voto ser facultativo para os acima de 70 anos de idade, a aposentada afirma que nunca deixou de votar durante os seus mais de 100 anos. "Sempre votei, nunca perdi uma votação. Todos devem fazer. Aprendi a fazer o que a lei do Estado do Amazonas manda",  resumiu. 

Dona Áurea Costa lembra ainda que "as eleições de antigamente eram mais calmas", diferente de hoje em dia.

Ela é mãe de três filhos, tem 9 netos, 4 bisnetos e uma tataraneta. A receita para chegar lúcida e sã, diz dona Áurea, é bem simples, mas importante.

"A receita para a longevidade e a bênção que Deus me dá e ser fiel a Deus", comentou a centenária eleitora que em sua residência, na avenida Umberto Calderaro, vai ganhar um almoço pra lá de especial.

Não se pode abrir mão do voto, diz filha de 81 anos de idade

A longevidade parece ser uma das marcas registradas da família de dona Áurea. Uma das suas filhas, que se chama Norma Costa de Carvalho, é um exemplos: ela está com 81 anos de idade.

Ver a mãe votando, lúcida, e com saúde, e no dia do aniversário de 103 anos dela foi uma alegria para a filha.

Norma Costa destaca que não abrir mão do voto é uma característica da família da matriarca Áurea Costa.  

“Isso é normal para a família, que vai pela lei do País em que vivemos”, afirmou a octagenária, que votou na mesma seção, a 703 da 1ª Zona Eleitoral na Faculdade de Medicina, que a mãe centenária.

“A receita para vivermos é o que Deus manda, que é a temperança. Há horário para tudo”, comentou.

Neta fala de aprendizado

Também presente à Faculdade de Medicina acompanhando o momento histórico, Áurea Liz, que é neta de dona Áurea, está com 54 anos de idade, pouco mais da metade que a idade da avó centenária.

Ela disse que presenciar a avó votando representa um “aprendizado de que a velhice não é uma coisa fácil, mas não é impossível”. “Envelhecer é uma fase difícil, mas com vontade de viver nós conseguimos”, destaca ela.

Direito do voto

Outra idosa que não deixou de exercer o direito ao voto neste domingo (28) foi Terezinha Silva, de 73 anos. Ela também fez questão votar na Escola Estadual Marechal Hermes, no bairro Nova Esperança, na Zona Oeste de Manaus.

"Eu voto desde os 15 anos e só faltei uma vez em 2005", relatou. Nesse ano, o marido de Terezinha estava doente e por isso ela não pode votar.

Guardando todos os comprovantes desde a primeira vez em que votou, Terezinha comenta que a ação é essencial e a deixa muito feliz. “Por exemplo, para ir ao INSS, um dos documentos exigidos é o título. Sendo assim, é muito importante”, comentou.

Conforme prevê a Constituição Federal (artigo 14, parágrafo 1º), o voto é obrigatório para os cidadãos alfabetizados maiores de 18 anos e menores de 70 anos. No entanto, é facultado para os jovens a partir de 16 anos e para os acima de 70 anos. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.