Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
CASO FLÁVIO

'Nosso cliente não tem participação alguma', dizem advogados de Magno

Suspeito na morte do engenheiro Flávio dos Santos, Elielton Magno foi preso nesta quinta-feira (3), durante entrevista concedida à TV A Crítica; advogados seguem sustentando inocência após polícia dizer ter evidências para incriminá-lo



ADVOGADOS_B74EFEC0-B735-47BD-982C-2CCD8D8F4A99.jpg Foto: Reprodução/TV A CRÍTICA
03/10/2019 às 21:18

Os advogados de defesa de Elielton Magno Júnior negaram que o suspeito tenha qualquer tipo de participação com o crime que resultou no desaparecimento e na morte do engenheiro Flávio dos Santos. A declaração à imprensa aconteceu na noite desta quinta-feira (3), na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), para onde Magno foi levado após ter sido preso na tarde de hoje, no momento em que concedia entrevista exclusiva ao apresentador Sikêra Júnior, na TV A Crítica.

“Nosso cliente não tem nenhuma participação no que aconteceu e está disposto a colaborar com a polícia para que tudo se resolva e que a justiça seja feita”, afirmaram.



Ainda segundo os advogados, o inquérito sobre o caso ainda não teria sido aberto para a defesa do caso.

“Nós não participamos disso de forma leviana. Agimos profissionalmente. Contudo, vale destacar que quando todos os atos processuais do caso forem abertos e possam ser concluídos, nós poderemos avançar nesse processo e dar andamento na defesa técnica do Elielton”, finalizaram.

O suspeito esteve na mesma festa com Flávio Rodrigues, assassinado após noite na casa do filho da primeira-dama, Alejandro Valeiko, no condomínio de luxo Passaredo, na Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus. Ele ainda aparece em vídeos ferido por facadas, na calçada do condomínio.

Elielton Magno permanece na sede da DEHS, que investiga o caso em parceria com o 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), e se encontra à disposição da Justiça.

Entenda o caso

O engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos foi encontrado morto no início da tarde desta segunda-feira, em um terreno no Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

Flávio estava desaparecido desde a noite de domingo, após participar de uma festa no condomínio de luxo, que fica Ponta Negra, também na Zona Oeste da cidade. De acordo com a polícia, a casa onde Flávio, conhecido entre seus amigos como "Panda", estava é da primeira-dama do município, Elizabeth Valeiko. Quem mora no local, segundo a polícia, é o filho dela, Alejandro Molina Valeiko.

A reportagem apurou que a Polícia Civil investiga a hipótese de que Flávio tenha sido morto na própria casa onde ocorria a festa para ser abandonado em outro local e se houve participação dos seguranças da primeira-dama na remoção do corpo. A principal motivação para esta suspeita é que no local onde o corpo foi encontrado não havia vestígios de sangue, o que seria natural em mortes por arma branca.

>>> Leia mais: ‘Tenho medo que algo aconteça com minha família’, diz Elielton em entrevista

News pedro01 9f97d6e2 e058 4e63 8ce7 e934cf255a3d
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.