Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
EDUCAÇÃO

Notas em Matemática de alunos do Amazonas têm a maior queda do Brasil, diz MEC

Levantamento mostrou também que as notas em Português tiveram a segunda pior queda do País. Desempenho nas duas disciplinas piorou



Matem_tica_25F21B9F-36A5-42FC-8941-971A101DF85A.JPG Foto: Arquivo A Crítica
30/08/2018 às 11:04

As notas de Matemática e Língua Portuguesa de alunos do Ensino Médio do Amazonas no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) pioraram em 2017, na comparação com a avaliação anterior, feita em 2015. O levantamento, divulgado pelo Ministério da Educação, mostra que o Estado foi o que teve maior queda na nota de Matemática (-10,3 pontos). Já a avaliação de Língua Portuguesa teve a segunda pior queda do País (-9,7 pontos), atrás apenas do Pará, que registrou -9,9 pontos.

Os índices também mostram que as notas das duas disciplinas fundamentais no Ensino Médio do Amazonas estão longe média nacional. Em Matemática, o Estado ficou com 246,8 pontos, numa escala que varia de 0 a 500, enquanto a média brasileira é de 270. A nota amazonense é mais baixa, por exemplo, que a alcançada pelo estado vizinho de Rondônia (271,2). Os melhores resultados nessa disciplina foram alcançados, respectivamente, pelos estados do Espírito Santo (291,6), Distrito Federal (286,2) e Santa Catarina (283,6).



Em Língua Portuguesa a nota do Amazonas ficou 19 pontos abaixo da média nacional, com 249 pontos. Na região Norte, o Estado ficou atrás de Rondônia (253,5), Tocantins (260,1), Acre (263,6) e Rondônia (267,5). No ranking nacional, o Espírito Santo aparece melhor posicionado, com 283,7 pontos, seguido do Rio Grande do Sul, com 278,5, e Distrito Federal, que registrou 278,3.

Maioria não aprende o básico

A nível nacional, cerca de 70% dos estudantes que concluíram o Ensino Médio no país apresentaram resultados considerados insuficientes em Matemática. A mesma porcentagem não aprendeu nem mesmo o considerado básico em Português, também com base nos dados do Saeb.

Em Português, os estudantes alcançaram, em média, 268 pontos, o que coloca o país no nível 2, em uma escala que vai de 0 a 8. Até o nível 3, o aprendizado é considerado insuficiente pelo MEC. A partir do nível 4, o aprendizado é considerado básico e, do nível 7, avançado. Na prática, isso significa que os brasileiros deixam a escola provavelmente sem conseguir reconhecer o tema de uma crônica ou identificar a informação principal em uma reportagem.

Em Matemática, os estudantes alcançaram, em média, 270 pontos, o que coloca o país no nível 2, de uma escala que vai de 0 a 10, e segue a mesma classificação em Língua Portuguesa. A maior parte dos estudantes do país não é capaz, por exemplo, de resolver problemas utilizando soma, subtração, multiplicação e divisão.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.