Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
d75c4064-7ee1-484a-b3a1-d754f167da64.jpg
publicidade
publicidade

CELULAR PARA DETENTOS

Nove agentes e um ex-agente da Umanizzare são detidos e alvos de investigação

PC vai instaurar inquérito para investigar organização criminosa que facilitava a entrada de celulares na UPP


02/09/2017 às 18:53

A Polícia Civil vai instaurar um inquérito para investigar uma organização criminosa que facilitava a entrada de celulares na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), na Zona Leste. Nove agentes e um ex-agente de socialização da empresa Umanizzare foram detidos e estão sendo investigados.

O grupo foi descoberto após agentes da Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) detectarem que o agente Alex William Alves Monteiro facilitaria a entrada de 11 aparelhos celulares na unidade prisional. Ele entregou outros dois agentes, Anderson da Silva Viena e Cleberson da Silva dos Santos, que também estavam de serviço, e durante todo o dia a polícia chegou a outras sete pessoas possivelmente envolvidas no esquema, inclusive o ex-agente, com quem foi encontrado  uma arma pistola 380.

Dos dez suspeitos, cinco já confirmaram a participação no esquema. Eles disseram que receberiam R$ 500 por cada celular. Os outros cinco estão sendo ouvidos no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Ponta Negra, na Zona Oeste, que vai conduzir as investigações.

Alex Monteiro admitiu que estava participando do esquema há pelo menos dois meses, mas a Seap acredita que a facilitação estivesse acontecendo há mais tempo.

O Secretário Executivo Adjunto da Seap, Klinger Paiva, afirmou que todos os envolvidos serão demitidos das funções. Ele também afirmou que o serviço de inteligência da Seap continua monitorando para identificar outros possíveis envolvidos no esquema. 

O delegado titular do 19º DIP, Paulo Benelli, informou que todos os suspeitos serão envolvidos é só após esse procedimento será dizer  que eles serão presos em flagrante ou se vão responder apenas em um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Providências cabíveis

Em nota enviada neste sábado (2), a Umanizzare informou que, como é padrão da unidade, quando um agente de socialização é denunciado, apurado ou é constatado que cometeu ato indisciplinar ou infracional, as providências cabíveis são tomadas. Neste caso, as denúncias são encaminhadas à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) do Amazonas.

De acordo com a empresa, cabe a Seap a comunicação institucional, reportando-se, como é legalmente estabelecido, à autoridade policial. A Umanizzare afirma ainda que os funcionários passam por rigoroso processo de seleção e que todos são submetidos à revista e à fiscalização diárias pelos agentes públicos competentes.

Abordagem dentro da UPP

De acordo com o secretário, o serviço de inteligência da Seap recebeu uma denúncia de que o agente Alex Monteira entregaria celulares para detentos da UPP neste sábado. Por volta das 6h, o agente passou pelo procedimento de revista e, depois, se dirigiu à sala do serviço social, e abriu uma janela. Depois, Alex retornou ao carro e colocou os celulares pela janela da sala do social e voltou para pegar os aparelhos, quando foi flagrado pelo supervisor do turno da noite.

 O agente chegou a ameaçar o supervisor, dizendo que se ele o entregasse sofreria consequências. O agente foi impedido de sair da sala do social por outros funcionários da empresa, que acionaram a equipe da Seap de plantão na unidade. O agente acabou confessando sairia da sala e passaria pela revista com os celulares sem ser impedido, pois outros agentes já sabiam do esquema e iriam colaborar.

Ainda de acordo com a Seap, no celular do agente foi constatado que havia conversas dele com os presos que receberiam os celulares e com um ex-agente da empresa. Na conversa com o ex-agente, Alex tinha combinado um ponto de encontro para buscar mais material ilícito. A equipe da Seap, com o apoio de policiais militares da Rocam, foi à residência do ex-agente onde encontrou uma arma de fogo.

publicidade
publicidade
Cinco visitantes são flagradas com drogas nas partes íntimas em prisões de Manaus
Blogueira é apreendida e homem preso ao tentar vender celular roubado
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.