Domingo, 19 de Maio de 2019
Manaus

Nove tubos de concreto estão parados desde 2014 e servem de bancos, na Zona Norte

Na via existem nove tubos de concreto usados para a instalação de bueiros, porém desde novembro de 2014 que eles estão servindo só de banco



1.jpg
População pede que Prefeitura visite a área e dê uma força
09/07/2015 às 09:39

Se já está difícil conseguir material de infraestrutura da Prefeitura, imagina conseguir e ficar “morando” em sua rua. É o que está acontecendo na rua Santo Afonso, bairro Monte Pascoal, na Zona Norte de Manaus.

Na via existem nove tubos de concreto usados para a instalação de bueiros, porém desde novembro de 2014 que eles estão servindo só de banco. De acordo com a micro-empresária Ana Maria de Oliveira Souza, 44, os tubos seriam instalados em dois bueiros da rua, porém nada disso foi feito.

“Estão aqui desde novembro do ano passado e estão servindo só para os moradores sentarem e baterem papo. E ainda tinha mais, mas a Prefeitura veio e levou alguns para instalar em outro local”, disse.

Segundo ela, os bueiros inacabados trazem transtornos para os moradores. Quando chove, a rua fica inundada e deixa todos ilhados. Além disso também a rua precisa de recapeamento e a última vez, segundo a moradora, foi há dez anos. Outro problema é o acúmulo de entulhos que toma conta de quase todas as calçadas da rua.

De acordo com os moradores, os entulhos são resultados das chuvas que arrastam os objetos, deixando-os à beira do meio-fio. “Vai fazer aniversário todos os problemas da rua Santo Afonso”, desabafou a micro-empresária.

Em nota, a Seminf informou que atualmente as equipes estão realizando mutirão de obras no bairro Jorge Teixeira e que ainda neste semestre enviará uma equipe de mutirão para o bairro Monte Pascoal.

Em relação aos entulhos, o órgão da Prefeitura informou que irá enviar uma equipe para verificar a situação.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.