Sexta-feira, 29 de Maio de 2020
INOVAÇÃO

Novidade: rei de bateria da Unidos do Alvorada estreia na passarela do samba

Apesar do item não contar pontos, Victor Manoel Andrade, 17, explicou que é um momento único tanto para a sua vida, quanto para a agremiação azul e branca do Centro-Oeste de Manaus



rei_E34BB1AF-F1EC-4DDC-9079-710065075D00.JPG Foto: Sandro Pereira
03/03/2019 às 04:02

O primeiro rei de bateria do Carnaval amazonense desfilou pela Unidos do Alvorada na madrugada do Domingo Gordo de Carnaval (3) marcando um tempo de inclusão e diversidade na competição do grupo especial de escolas de samba de Manaus.

De apenas 17 anos, Victor Manoel Andrade deu a ideia para a direção da escola trazer o "cargo" inédito para o enredo deste ano e, para sua surpresa, foi aceito de braços abertos. “É um sonho de criança que estou realizando agora. Chorei no momento em que soube que ia ser o rei da bateria, mas agora estou preparado, sem nervosismo, para representar com orgulho a comunidade que me acolheu”, se emocionou.



Apesar do item não contar pontos, o adolescente explicou que é um momento único tanto para a sua vida, quanto para a agremiação azul e branca do Centro-Oeste.

Outro item de destaque é a vinda do ex-Mangueira, Paulo Roberto da Silva, o Ciganerey, responsável por cantar o samba-enredo da comunidade alvoroense. A aposta para trazer o título de bicampeão é no tema de contar a história do jogo do baralho, que é um costume culturalhistórico de peso do mundo.

A evolução da escola conta com a significação de rituais com baralho, em seu uso místico como no tarot, até a era digital em jogos como Paciência.

Ficha técnica

Escola: Unidos do Alvorada    

Enredo: "All-in - Copag pra ver. Na avenida do samba, a Alvorada dá as cartas"

Fundação: 15 de maio de 1995

Componente: 2.800


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.