Publicidade
Manaus
Investigação epidemiológica

Novo balanço da Semsa confirma mais de 4 mil casos do zika vírus em Manaus

De acordo com o Informe, foram notificados 5.929 casos suspeitos de zika vírus, sendo 4.147 confirmados e 1.751 descartados. Trinta e um ainda aguardam o fim da investigação epidemiológica, para confirmação ou descarte 20/10/2016 às 16:50 - Atualizado em 20/10/2016 às 19:07
Show show zika
O secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto, voltou a recomendar que a população mantenha diariamente as medidas de combate ao Aedes aegypti, transmissor do zika vírus. (Arquivo/AC)
acritica.com Manaus (AM)

O novo Informe Epidemiológico, emitido pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) na última quarta-feira, 19, mostra que desde o final do ano passado até o momento, foram notificados 5.929 casos suspeitos de zika vírus, sendo 4.147 confirmados e 1.751 descartados. Trinta e um ainda aguardam o fim da investigação epidemiológica, para confirmação ou descarte. Os casos registrados em grávidas somam 1.187, sendo 459 confirmados, 712 descartados e 16 em investigação.

Ainda de acordo com o Informe, foram notificados 29 casos suspeitos de microcefalia em recém-nascidos, com 12 confirmações e, destas, apenas duas com relação confirmada com o zika vírus. Outras 11 suspeitas foram descartadas após exames e seis permanecem em investigação.

O secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto, voltou a recomendar que a população mantenha diariamente as medidas de combate ao Aedes aegypti, transmissor do zika vírus e também da dengue e da febre chikungunya. “A população tem colaborado com a Semsa e feito a sua parte, mas a vigilância precisa ser diária, em casa, nos arredores e no trabalho. O Aedes é um mosquito muito resistente, que se aproveita do acúmulo de água até em recipientes mínimos, onde os ovos são depositados”, disse.

De acordo com Homero, as ações de combate ao vetor continuam a ser realizadas em todos os distritos da capital. A Visa Manaus realizou até agora 1.745 inspeções em locais de alto risco para a proliferação do mosquito e efetuou 112 autuações a proprietários de terrenos e edificações.

Outro recurso, utilizado pela Semsa para o monitoramento dos riscos de proliferação do Aedes, o serviço de Disque Saúde (0800 280 8 280) recebeu 5.342 denúncias sobre focos do mosquito, sendo que 5.254 já foram atendidas, com vistorias.

Também foram capacitadas 9.756 pessoas, distribuídas em 2.144 Brigadas de Combate ao Aedes que atuam em repartições públicas e privadas, realizando a vistoria baseada em uma checklist que verifica possíveis criadouros, eliminando a água parada nesses espaços, semanalmente.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade