Publicidade
Manaus
ELEIÇÕES

Eleições no Amazonas serão em agosto e governador será diplomado até outubro

Partidos terão até o dia 16 de junho para confirmar nomes na corrida pelo Governo do Estado. Campanha nas ruas começa dia 20 de junho 12/05/2017 às 10:47 - Atualizado em 12/05/2017 às 11:50
Show 1407368511
Eleitores vão às urnas dia 6 de agosto (Foto: Reprodução)
Camila Pereira Manaus (AM)

As eleições diretas para governador do Amazonas vão ocorrer no dia 6 de agosto, com um eventual segundo turno acontecendo no dia 27 do mesmo mês. Quem vencer as eleições, será diplomado no dia 15 de setembro, caso a disputa encerre no primeiro turno, ou 11 de outubro, caso haja segundo turno.  

A definição foi tomada pelo pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), que homologou a  resolução  elaborada no último dia 10, em Brasília, pelas direções do TRE-AM e do Tribunal Superior Eleitoral. A  eleição deve custar, caso  tenha dois turnos. R$ 18,5 milhões, com recursos provenientes do TSE.

De acordo com a resolução, o período das convenções partidárias, que definem os candidatos, será de 12 a 16 de junho.  O registro de candidatura vai de 12 até o dia 19 do mesmo mês.  Os pedidos de impugnação serão julgados até o dia 13 de julho.

O período de campanha dos candidatos nas ruas vai começar no dia 20 de junho e seguirá até 4 de agosto, dois dias antes do pleito em primeiro turno.

No segundo turno, conforme a resolução aprovada, a campanha será retomada em 7 de agosto, indo até o dia 26, véspera do pleito. 

TV e Rádio

A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão começa no dia 10 de julho e vai até o dia 3 de agosto. Em um eventual segundo turno, a propaganda começa dia 12 e vai até dia 25, dois dias antes do pleito definitivo. 

Desafio

O diretor do TRE-AM, Messias Andrade, tratou esse pleito como um grande desafio para o TRE-AM, e ressaltou que o próximo passo é cumprir o calendário aprovado, "principalmente no que diz respeito as ações da secretaria judiciária". Ele afirmou ainda que uma missão importante é conseguir licitar todos os itens necessários para a logística da eleição ateé 30 de junho, quando deverá ser feito o envio de urnas para o interior do Estado. "Essa é a nossa principal licitação, nós temos muita atenção. Diante de todas as dificuldades de logística temos até o dia 15 de julho para emitir todas as urnas para os municípios pólos. A partir desses municípios pólos são enviados para municípios próximos e no final de semana, que antecede as eleições, começamos a enviar para as comunidades", explicou Messias.

Segundo ele, o fato de os rios amazônicas estarem em período de cheia, ajudará na economia. "Estamos revendo algumas situações por ser a primeira vez que fazemos em agosto, então, existe o rio navegável ainda e isso representará uma economia nas nossas contratações". 

 

Publicidade
Publicidade