IMPASSE ELÉTRICO

Novo sistema da Amazonas Energia gera resistência e desconfiança de moradores em Manaus

Moradores acreditam que o novo sistema implicará no aumento da cobrança da conta de luz. Concessionária de energia alega que objetivo é trazer qualidade, segurança e transparência

Lucas Vasconcelos
31/01/2022 às 09:00.
Atualizado em 08/03/2022 às 15:49

(Novo sistema possui o medidor na altura de onde fica a lâmpada do poste de energia. Foto: Junio Matos)

O novo sistema de medição de consumo de energia elétrica - chamado de Sistema de Medição Inteligente (SMC) - não vem sendo bem recebido por diversos consumidores manauaras. Grande parte da população acredita que o novo sistema implicará diretamente no aumento da cobrança por parte da concessionária.

Essa resistência por parte dos moradores tem, inclusive, causado vários protestos nos bairros onde o SMS está sendo implantado - como foi o caso dos moradores das comunidades Canaranas e Fazendinha, situadas na Zona Norte de Manaus.

Segundo a concessionária  Amazonas Energia, o objetivo do SMC - já adotado em alguns estados brasileiros - é trazer mais qualidade, segurança e transparência aos serviços de leitura e medição do consumo de energia. 

"É a chamada medição inteligente, já adotada em vários países do mundo e em vários estados brasileiros. No Amazonas a implantação do projeto já beneficiou parte dos bairros: Cidade Nova, Colônia Santo Antônio, Nova Cidade, Parque Dez, Riacho Doce e Bairro da União", informou.

Resistência

Um morador que preferiu não ser identificado do Nova Cidade  - bairro onde já foi implementado o SMC - comenta que observou um aumento de aproximadamente 60% no valor da conta de energia.

"Nos dois últimos percebi um grande aumento no valor da conta de luz. Antes, pagava R$ 250, R$ 300, mas agora estou pagando quase R$ 500 só de consumo de energia. E olha que eu passo quase o dia todo fora de casa. Fica aquela dúvida se o novo sistema não pode estar influenciando nesse aumento", descreveu o morador.

Questionada pela A CRÍTICA, a Amazonas Energia esclareceu que diversos líderes comunitários foram recebidos na sede da companhia para explicar os benefícios na melhoria do fornecimento de energia.

"Durante a reunião foram esclarecidos pontos e informações importantes para o entendimento sobre o projeto. Além dos questionamentos, foram apresentados os procedimentos e orientações que antecedem à instalação do novo sistema, como avisos prévios e cabos de interligações".

Suspensão do sistema

No dia 21 de janeiro, o Tribunal Justiça do Amazonas determinou a suspensão da implantação do novo sistema de medição por entender que afronta o direito do consumidor de auferir e fiscalizar o seu próprio consumo, uma vez que os medidores estariam sendo instalados a uma altura de 4 metros. A decisão foi assinada pelo juiz de Direito Manuel Amaro de Lima, da 3.ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho da Comarca de Manaus.

Conforme os autos, o SMC consiste em um sistema remoto de medição a unidades consumidoras. “Por considerar verossímeis as alegações do autor, bem como de difícil reparação os danos que causará ao patrimônio público a continuação da implantação do sistema de medição centralizada (SMC) pela requerida, entendo presentes os requisitos do art. 300 do CPC e assim defiro a liminar pleiteada pelo autor para determinar à requerida que suspenda o ato lesivo ao patrimônio público de implantação do novo sistema de medição centralizada (SMC), bem como suspenda a cobrança das medições já efetivadas por esse novo sistema”, diz trecho da decisão interlocutória.

Na decisão, o juiz fixou multa de R$ 300 mil, ao limite de 30 dias-multa, em caso de descumprimento da decisão.

Melhorias

A concessionária acrescentou que o novo sistema de medição fica na parte superior do poste de energia, fazendo com que o consumo de energia seja medido remotamente, diretamente da central da distribuidora, sem a necessidade de que um leiturista vá até a residência para fazer a medição.

"O cliente vai acompanhar em tempo real todo o seu consumo através de um terminal de leitura na sua residência, e que ficará instalado no mesmo lugar onde ficava o antigo medidor. É importante saber que todo o sistema é homologado pelo Inmetro e pela ANEEL, portanto totalmente regular", acrescentou em nota.

Outro ponto ressaltado pela Amazonas Energia é a precisão na medição do consumo de energia elétrica do morador, além do aumento de segurança por parte do consumidor.

"O SMC elimina a falha humana, pois o faturamento é feito pelo próprio sistema sem risco de erro na hora da leitura do consumo. Mais segurança: com o novo sistema, ocorrerá menos interrupção de energia e adequação de cargas de acordo com o funcionamento atual da área, assim como não haverá a ida do leiturista às residências, o que inibirá que terceiros possam se fazer passar por funcionário, evitando golpes e trazendo mais segurança ao cliente", acrescentou.

Novas implantações

Para a implantação do sistema a empresa realiza os comunicados previamente conforme estabelece a regulamentação da ANEEL, mantendo o cliente informado sobre a implantação.

"Junto com a mudança de postes e fiação para implantação da medição inteligente, é necessário que serviços como internet, telefonia e TV a cabo sejam realocados pelas empresas responsáveis. Antes da implantação, a Distribuidora comunica e estabelece com as empresas a programação para que eventuais transtornos sejam corrigidos no menor prazo possível", informou a companhia.

(Foto: Junio Matos)

(Foto: Junio Matos)

(Foto: Junio Matos)

(Foto: Junio Matos)

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por