Publicidade
Manaus
Manaus

Novos extintores automotivos ABC são comercializados por até R$ 250, em Manaus

O Programa Estadual de Proteção, Orientação e Defesa do Consumidor (Procon) estadual e municipal devem fiscalizações nos estabelecimentos ainda esta semana. 05/01/2015 às 16:04
Show 1
De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o pó ABC oferece mais segurança ao motorista.
Luana Carvalho Manaus (AM)

O drama dos motoristas para encontrar extintores automotivos ABC em Manaus continua. Nesta segunda-feira (5), muitas lojas ainda estavam sem o equipamento para venda. As que tinham o equipamento para vender, superfaturaram o produto em até 400%. Alguns estabelecimentos passaram a vender o equipamento por R$ 250. O Programa Estadual de Proteção, Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-AM) estadual e municipal devem realizar fiscalizações nos estabelecimentos ainda esta semana. 

O engenheiro Bernardo Santos, 33, sentiu "no bolso" na hora de trocar o equipamento em uma loja na Alameda Cosme Ferreira, bairro Coroado, Zona Leste. “Temos três carros em minha casa e na última sexta-feira encontrei o extintor em uma loja especializada, mas eles estavam vendendo por R$ 200.Por medo da multa, tive que comprar”. 

Porém, ao saber que Departamento Nacional de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) solicitou mais 30 dias de prazo do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para cumprir a resolução, resolveu voltar na loja e devolver o produto.

“Alguns amigos encontraram por R$ 48. Quando li no jornal que o prazo foi prorrogado no Amazonas voltei à loja e exigi meu direito de consumidor de poder trocar ou devolver o produto em até sete dias”.

No entanto, Bernardo teve dificuldades para receber o dinheiro de volta.“Tinha uma fila de gente para comprar e para minha surpresa, eles já estavam vendendo o produto por R$ 250”, contou.

O engenheiro orientou os outros motoristas a esperarem o produto chegar em outras lojas, pois o preço estava abusivo. “Fui falando para todos na fila que havia um prazo e que era pra procurarem em outros lugares”.

Na página do Portal A CRÍTICA no Facebook, há vários relatos e denúncias de  motoristas que também encontraram o equipamento por R$ 200. O internauta Heriberto Araújo, reclamou do preço. “Um assalto o extintor custar R$ 200. O Procon tem que ver isso”. 

“Onde tinha barato não tem mais. Agora é aguardar chegar mais, pois nos lugares onde tem estão cobrando R$ 200”, disse o internauta Cristiano Batista. 

A mudança foi proposta pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e aprovada em 2009. A resolução passou a vigorar desde a última quinta-feira e prevê uma multa de infração grave de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira de habilitação para quem circular sem o equipamento.

Sem multas por enquanto

o diretor-presidente do Departamento Nacional de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Leonel Feitoza, garantiu que órgão não multará por este motivo àqueles que forem parados em blitzes durante este fim de semana.

“Fizemos um ofício pedindo que o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) nos concedesse um prazo de pelo menos 30 dias para que os amazonenses realizem as trocas. Já conversamos com o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e realizaremos apenas blitzes educativas”, declarou. O Denatram deve enviar a resposta ainda nesta segunda-feira.

O extintor

O extintor ABC deve ser usado em automóveis de passeio, utilitários, caminhonetes, caminhão, trator, micro-ônibus, ônibus e triciclo automotor de cabine fechada. De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o pó ABC oferece mais segurança ao motorista.Além de ter cinco anos de validade, o equipamento apaga todos os tipos de incêndio em carros.

Ele é capaz de apagar chamas de até 2 metros em sólidos, e 4 metros em líquidos inflamáveis. Ele é descartável e não pode ser recarregado.

Publicidade
Publicidade